Sou Enfermagem

Cianose

Cianose

A cianose é definida como a descoloração azulada ou púrpura da pele ou membranas mucosas devido aos tecidos próximos à superfície da pele, com baixa saturação de oxigênio.

 Baseado no trabalho de Lundsgaard e Van Slyke,  classicamente é descrito como ocorrendo se 5,0 g / dL de desoxiemoglobina ou maior estiver presente. 

Isso foi baseado em uma estimativa da saturação capilar com base na média das medições das gasometrias arteriais venosas periféricas. Como a estimativa da hipóxia geralmente se baseia agora na medida de gasometria arterial ou oximetria de pulso, provavelmente é uma superestimativa, com evidências de que níveis de 2,0 g / dL de desoxiemoglobina podem produzir cianose de forma confiável. Como, no entanto, a presença de cianose depende da quantidade absoluta de desoxiemoglobina, a cor azulada é mais aparente naqueles com alta contagem de hemoglobina do que naqueles com anemia. Além disso, quanto mais azul a cor, mais difícil é detectar a pele profundamente pigmentada. Quando sinais de cianose aparecem pela primeira vez, como nos lábios ou nos dedos, a intervenção deve ser feita dentro de 3 a 5 minutos, porque uma hipóxia grave ou insuficiência circulatória grave podem ter induzido a cianose.

O nome Cianose significa literalmente a doença azul ou a condição azul. É derivado da cor ciano, que vem de cyanós, a palavra grega para azul. 

Tipos de Cianose

A cianose é dividida, fisiologicamente, em duas categorias: cianose
periférica e cianose central.

Cianose Periférica

Na cianose periférica, a tensão de oxigênio no sangue arterial está normal, mas a lentificação do fluxo capilar sanguíneo leva a uma maior extração de oxigênio pelos tecidos. Causam cianose periférica a exposição ao ar frio, a queda do débito cardíaco, a redistribuição do fluxo sanguíneo (síndrome do choque) e a estase venosa (Aires, 2000).
Por exemplo, pode-se observar cianose periférica nas mãos, nos pés e na região peribucal (Murahovschi, 1993).

Cianose Central

Na cianose central, a queda na saturação de oxigênio é secundária à diminuição de tensão de oxigênio no sangue arterial. A cianose central, ocorre quando há diminuição de oxigênio no ar inspirado, hipoventilação alveolar (comprometimento dos centros respiratórios), alteração da difusão de O2, shunt sanguíneo venoarterial (a cianose ocorrerá se o shunt for maior que 30% do débito; esses shunts podem ocorrer em nível cardíaco ou pulmonar) e alterações da hemoglobina (metemoglobina) (Aires, 2000).
Um exemplo de cianose central é a cianose generalizada, que envolve tronco, membros, língua e mucosa bucal (Murahovschi, 1993).




Postado por: Sou Enfermagem | Publicado em: 09/07/2018

Este site usa cookies para fornecer serviços e analisar tráfego. Ao usar o site, você concorda com o uso de cookies. Saiba mais. Entendi