Sou Enfermagem

A vacinação representa a forma mais eficiente de evitar doenças

A vacinação representa a forma mais eficiente de evitar doenças

A vacinação é uma das medidas mais importantes de prevenção contra doenças e durante toda a nossa infância são administrados diversas vacinas as quais podem causar reações naturais do nosso organismo como febre e dores.

A vacinação representa a forma mais eficiente de evitar doenças protegendo o corpo humano contra vírus e bactérias que provocam vários tipos de doenças graves, que podem afetar seriamente a saúde das pessoas e inclusive levá-las à morte.

No Brasil, o Ministério da Saúde oferece gratuitamente um grande número de vacinas contra diversas doenças graves. Todos devem estar atentos ao calendário básico de vacinação, levando seus filhos e estimular os parentes a irem aos postos de saúde para serem vacinados nas idades recomendadas. A vacina estimula o corpo a se defender contra os organismos que provocam doenças.


Principais vacinas

BCG (primeiro mês de vida): Protege contra formas graves de tuberculose.

Hepatite B (primeiro dia de vida): Muito segura e eficaz, apresenta uma proteção de mais de 95% e evitar a transmissão do vírus de mãe para filho. Feita em três doses: as duas primeiras com um mês de intervalo e a terceira, seis meses após a primeira.

Hepatite A (crianças de 15 a 23 meses): Dose única, entrou no calendário básico de vacinação no ano de 2017.

Penta/DTP (Ela é dada aos 2, 4 e 6 meses de vida e tem reforço em duas ocasiões: aos 15 meses e aos 4 anos.


Protege contra cinco doenças:

Difteria;

Tétano;

Coqueluche;

Hepatite B;

Infecções.


VIP/VOP (aplicada aos 2, 4 e 6 meses de vida): Protege contra a poliomielite — paralisia infantil.  Reforços aos 15 meses e aos 4 anos — e também durante as campanhas anuais de multivacinação.

Pneumocócica 10-valente (duas doses: aos 2 e aos 4 meses e o reforço que é aos 12 meses): Protege contra dez subtipos da bactéria pneumococo.

Rota vírus (em duas doses: aos 2 e aos 4 meses): Protege contra infecção gastrointestinal que é grave para os bebês, podendo levar à morte por desidratação.

Meningocócica C (aplicada aos 3 e aos 5 meses, com um reforço aos 12 meses): Protege contra a meningite C — doença que pode causar surdez e lesões cerebrais permanentes.

Febre Amarela (9 meses).

Tríplice Viral (primeira dose aos 12 meses de vida, um reforço aos 15 meses e outro entre os 4 e 6 anos de idade): Protege contra o sarampo, rubéola e caxumba.

Tetra Viral (É aplicada aos 15 meses): Além do sarampo, caxumba e rubéola, protege também contra varicela (catapora).

Influenza (de seis meses a cinco anos): Protege contra gripe.

HPV (meninas de 9 a 14 anos e para meninos de 12 a 13 anos): Contra o vírus HPV que é transmitido sexualmente e está relacionado ao câncer de colo de útero.


Algumas recomendações

Não atrase as doses;

Siga o esquema vacinal corretamente;

Não antecipe as vacinas do bebê;

Guarde com cuidado o cartão de vacinação e leve sempre que for vacinar a criança;

Fique atenta às mudanças no Calendário Nacional de Vacinação.

Quanto mais pessoas de uma comunidade ficarem protegidas, menor é a chance de qualquer uma delas, vacinada ou não, de ficarem doente. É muito melhor e mais fácil prevenir uma doença do que tratá-la, e é isso que as vacinas fazem.




Postado por: Sou Enfermagem | Publicado em: 02/10/2018

Este site usa cookies para fornecer serviços e analisar tráfego. Ao usar o site, você concorda com o uso de cookies. Saiba mais. Entendi