Sou Enfermagem

Orientações de enfermagem para os pacientes com colostomia

Orientações de enfermagem para os pacientes com colostomia

Estomaterapeuta é o profissional com habilidade e conhecimentos técnico-científicos adquiridos no curso para dispensar cuidados aos pacientes com estomia como também oferecer assistência às pessoas portadoras de feridas agudas e crônicas, fístulas, incontinência anal, urinários e lesados medulares. 

Dentre os aspectos  educacionais oferecidos pelos estomaterapeutas, como parte integrante da equipe interdisciplinar, inclui-se a educação em saúde para o paciente com estomia bem como a aplicação dos seus conhecimentos para a educação continuada da equipe de serviços de saúde.

Algumas orientações de enfermagem

Quanto ao banho: não é necessário retirar a bolsa para tomar banho, quer que seja de aspersão ou imersão, o sabão e a água não prejudicam a ostomia, deve-se evitar o jato forte do chuveiro diretamente na abertura da ostomia, pois pode provocar sangramento.

Quanto a troca: É necessário conhecer a durabilidade e o ponto de saturação ( ponto máximo de durabilidade da bolsa), a coloração da placa protetora (resina sintética) é amarela. Trocar o dispositivo quanto ela estiver ficando quase totalmente branca (ponto de saturação). A partir daí há risco de deslocamento da placa e vazamento do conteúdo. Fazer a troca preferencialmente na hora do banho, pois é mais fácil descolar o adesivo sem danificar a pele.

Cuidados com a pele ao redor do estoma: A limpeza da pele ao redor do estoma deve ser feita com água e sabonete neutro, sem esfregar com força, nem usar esponjas ásperas. Os pêlos ao redor do estoma devem ser aparados com tesoura. Exponha a pele ao redor do estoma (sempre que possível) ao sol da manhã, de 15 a 20 minutos por dia. Tenha o cuidado de sempre proteger o estoma com gaze umedecida.

Não utilize substâncias agressivas à pele, como álcool, benzina, colônias, tintura de benjoim, mercúrio, pomadas e cremes. Estes produtos podem ressecar a pele, ferindo e causando reações alérgicas. Quando apresentar assadura ao redor do estoma ou na pele devido extravasamento de fezes pode-se utilizar uma pomada a base de óxido de zinco, observando para não interferir na área de colagem da bolsa coletora (placa).

Odores: para diminuir os odores dos gazes pode-se utilizar pastilhas de carvão ativado, disponível nas farmácias ou floras. A seguir orientações alimentares para evitar a formação de gazes.

Alimentação: Ao experimentar um alimento novo, faça-o em pequena quantidade. Procure descobrir como seu organismo reage a cada tipo de alimento. Alguns alimentos produzem gases, como os ovos, feijão, bebidas gasosas. Outros alimentos favorecem o amolecimento das fezes como as verduras e frutas cruas, lentilhas, ervilhas, bagaços de laranjas etc. A alimentos que provocam constipação como a batata o inhame, maçã cozida, banana prata, arroz branco. Atenção aos alimentos que produzem cheiros fortes, como a cebola, alho cru, ovos cozidos, repolho, frutos do mar. Temos alimentos que neutralizam odores tais como cenoura, chuchu, espinafre, maisena.

Orientações gerais: o paciente deve manter sempre um conjunto de placa e bolsa reserva, orientá-lo para levar junto com material de higiene quando sair.

É necessário apoio psicológico e social a este paciente e familiar.




Postado por: Sou Enfermagem | Publicado em: 09/09/2018

Este site usa cookies para fornecer serviços e analisar tráfego. Ao usar o site, você concorda com o uso de cookies. Saiba mais. Entendi