Sou Enfermagem

Medicamentos analgésicos e antipiréticos

Medicamentos analgésicos e antipiréticos

São medicamentos que agem no combate à dor (analgésicos) e também na diminuição da temperatura corpórea (antipiréticos). São exemplos de medicamentos analgésicos e antipiréticos, o ácido acetilsalicílico, a dipirona e o paracetamol.

O ácido acetilsalicílico, além das ações analgésica e antipirética, age como anti-inflamatório e antiagregante plaquetário. Sua administração é somente por via oral. Pode apresentar os seguintes efeitos colaterais: náusea, diarreia, vômito, gastralgia, hemorragia oculta, úlcera péptica, alergia e disfunção plaquetária.

Cuidados específicos por parte da enfermagem quanto ao ácido acetilsalicílico:

  • Atentar para a via de administração, a dosagem e a forma de apresentação do medicamento.
  • Avaliar o paciente entre 30 minutos e 1 hora após a admi- nistração do medicamento, para verificar a diminuição da temperatura e/ou da dor.

 O medicamento dipirona tem ação analgésica, antipirética e antitérmica. Pode ser administrado por via oral, retal ou endovenosa. Os pacientes em uso de dipirona podem apresentar, como efeitos colaterais: náusea, diarreia e vômito. Nos casos de infusão endovenosa, pode ocorrer hipotensão.

Cuidados específicos por parte da enfermagem quanto à dipirona:

  • Atentar para a via de administração, a dosagem e a forma de apresentação do medicamento.
  • Avaliar o paciente entre 30 minutos e 1 hora após a admi- nistração do medicamento, para verificar a diminuição da temperatura e/ou da dor.

O medicamento paracetamol tem ações analgésica e antipirética. Sua administração é por via oral. Os pacientes em uso de paracetamol podem apresentar, como efeitos colaterais: náusea, cólica abdominal, prurido, oligúria, êmese e hipo ou hiperglicemia.

Cuidados específicos por parte da enfermagem quanto ao paracetamol:

  • Atentar para a via de administração, a dosagem e a forma de apresentação do medicamento.
  • Atentar para sinais e sintomas dos efeitos colaterais.
  • Avaliar o paciente entre 30 minutos e 1 hora após a administração do medicamento, para verificar a diminuição da temperatura e/ou da dor.


REFERÊNCIAS
1. Administração de medicamentos na Enfermagem. Rio de Janeiro: EPUB. 2ª ed, 2002
2. FURP - Memento Terapêutico. Secretaria de Estado da Saúde. 6ª ed., nov/95.
3. STAUT, NAÍMA DA SILVA - Manual de drogas e soluções. São Paulo: EPU, 1986.
4. ZANINI, A.C., OGA S. - Farmacologia aplicada. 5º ed. São Paulo: Atheneu, 1994.
5.FAKIH, F.T. - Manual de Diluição e administração de medicamentos injetáveis. 1ªed.
Rio de Janeiro, 2000
6. FONSECA, S.M. et al – Manual de Quimiterapia antineoplasica. 1ªed, Rio de Janeiro,
2000
7. DUNCAN, H.A. et al – Dicionário Andrei para enfermeiros e outros profissionais da
saúde, 2ªed, São Paulo, 1995

Postado por: Sou Enfermagem | Publicado em: 04/07/2018

Gostou? Deixe seu comentário.