Sou Enfermagem

Cirurgias por Potencial de Contaminação


Autor: Sou Enfermagem | Publicado em: 05/04/2015

Cirurgias por Potencial de Contaminação

As cirurgias não são todas iguais. Elas podem ser classificadas de diversas formas, mas nesta postagem iremos falar sobre a sua classificação segundo o potencial de contaminação.

Cirurgias Limpas: São aquelas realizadas em tecidos estéreis ou passiveis de descontaminação, na ausência de processo infeccioso e inflamatório ou falha técnica grosseira, cirurgias eletivas e sem drenagem, cirurgias em que não ocorrem penetração nos trato digestivo, respiratório e urinário. Ex: Artroplastia de quadril, cirurgia cardíaca, cirurgia vascular, procedimentos ortopédicos eletivos.

Cirurgias Potencialmente Contaminadas: Realizadas em tecidos colonizados por flora microbiana pouco numerosa ou em tecido de difícil descontaminação, ausência de processo infeccioso e inflamatório e com falhas discretas no trans operatório, ocorre penetração no trato digestivo, respiratório ou urinário sem contaminação significativa. Ex: HTA abdominal, cirurgia de intestino delgado (eletiva), cirurgias biliares (sem obstrução biliar), feridas traumáticas limpas  (até 10hs após traumatismo), Cirurgia cardíaca com extra corpórea, prostatectomia.

Cirurgias Contaminadas: Realizadas em tecidos colonizados por flora bacteriana e cuja descontaminação seja difícil ou impossível, bem como aquelas que tenham ocorrido falhas técnicas grosseiras, ausência de supuração local. Ex: Cirurgia de colon, desbridamento de queimaduras, cirurgias bucal, fraturas expostas, feridas traumáticas com + mais de 10hs.

Cirurgias Infectadas: São todas as intervenções cirúrgicas realizadas em qualquer tecido ou órgão em presença de processo infeccioso (supuração local) tecido necrótico, corpos estranhos e feridas de origem suja. Ex: Cirurgia de reto e ânus com pus, cirurgia abdominal com presença de pus e conteúdo de colon.

A etiologia dos ferimentos pode ser descrita em três categorias.

Cirúrgica: Causada por uma incisão.

Traumática: Causada por uma agressão (mecânica, Térmica ou química).

Crônica: Causada por uma fisiopatologia como as ulceras de pressão ou ulceras varicosas.

Causas Possíveis de Infecção na Incisão Cirúrgica:

Suscetibilidade do paciente (diabetes, hipertensão, obesidade, anemia, nutrição).

Severidade da doença.

Contaminação do ambiente e da equipe da S.O.

Presença de corpo estranho deixada no local após o fechamento.

Material implantado.

Precariedade da técnica cirúrgica.

Este site usa cookies para fornecer serviços e analisar tráfego. Ao usar o site, você concorda com o uso de cookies. Saiba mais. Entendi