Sou Enfermagem

Disquesia


Autor: Sou Enfermagem | Publicado em: 27/07/2018

Disquesia

Define-se disquesia como passagem pouco frequente ou difícil de fezes, com uma sensação de que a evacuação não foi concluída, ou sensação de que as fezes se encontram duras. Esforço não é saudável, e deve ser evitado.

Quando você consultar o seu médico, este irá tentar averiguar o seu histórico de frequência das fezes, se estas esticam durante a defecação, e se você tem um sentimento de satisfação após a defecação. Ele também pode perguntar se você tem notado sangue nas fezes. Assim, é importante monitorar as suas atividades de higiene para ajudar o médico a determinar o que poderá motivar o seu problema. Cirurgia abdominal que você possa ter tido, no passado, poderá ser uma razão para a condição. Existem também uma infinidade de medicamentos que podem afetar os seus movimentos intestinais.

Certifique-se de informar o seu médico sobre quaisquer problemas médicos do passado, dos quais ele possa não ter conhecimento. Você está tendo uma febre? Esta poderia ser uma outra causa. Há momentos em que a causa da constipação intestinal não é facilmente determinada. O seu médico pode ter de realizar um exame retal. Este é um procedimento desconfortável, mas que se torna importante para estabelecer um diagnóstico.

Causas de disquesia

Esta condição não é causada apenas por um movimento lento em todo o intestino, mas também por deficiência dos movimentos coordenados necessários para a evacuação. Isto requer relaxamento dos músculos do assoalho pélvico e esfíncteres anais; caso contrário, os esforços para defecar serão inúteis, mesmo quando um intenso esforço é realizado. A disfunção do assoalho pélvico é uma razão importante pela qual os pacientes com esta condição não respondem a laxantes.


Sintomas de disquesia

Sinais e sintomas de disquesia crônica incluem:

  • Passar menos de três evacuações por semana
  • Ter fezes irregulares ou difíceis
  • Esforçar-se para ter movimentos intestinais
  • Sentir como se houvesse um bloqueio no seu reto, que impede os movimentos do intestino
  • Sentir-se como se você não pudesse esvaziar completamente as fezes do seu reto
  • Precisar de ajuda para esvaziar o reto, como o uso das mãos para pressionar no abdômen e usar um dedo para remover fezes

A disquesia pode ser considerada crônica se você já experimentou dois ou mais destes sintomas durante os últimos três meses.


Quando consultar um médico

Promova uma consulta com o seu médico se tiver alterações inexplicáveis e persistentes nos seus hábitos intestinais.


Tratamento de disquesia

A pesquisa mostra que beber muita água ajuda a manter os movimentos intestinais saudáveis. Consuma alimentos ricos em fibras, como trigo integral ou muitos vegetais. Experimente seguir um caminho natural! Se depois de ter a certeza de que a sua dieta é suficientemente saudável, e você ainda estiver com problemas, consulte o seu médico. Ele pode aconselhar certos medicamentos que ajudarão a aliviar a sua dor, e a tornar mais fácil defecar (os medicamentos são geralmente administrados por curtos períodos de tempo).


Prevenção de disquesia

Embora a disquesia seja resultado de uma ou mais perturbações, a sua melhoria dependerá da solução encontrada para o seu tratamento. No entanto, deve notar-se que os laxantes tornam-se pouco uteis. 

A acumulação de fezes no cólon pode ser significativa para motivar um estado de emergência, em que a solução será o recurso a uma cirurgia para remover o excremento. A fim de não chegar a tal ponto, sugere-se que cada pessoa possa seguir uma dieta rica em fibras (encontradas em frutas e legumes), promover exercício, beber pelo menos dois litros de água (oito copos) por dia, além de visitas regulares ao seu médico para descartar problemas que possam conduzir a esta condição.


Este site usa cookies para fornecer serviços e analisar tráfego. Ao usar o site, você concorda com o uso de cookies. Saiba mais. Entendi