Sou Enfermagem

Técnica de enfermagem enterrou a mãe no quintal

Técnica de enfermagem enterrou a mãe no quintal

A técnica de enfermagem que enterrou o corpo da mãe, Helena Chagas Costa, de 77 anos, no quintal de casa disse em depoimento na delegacia que não queria ficar longe da idosa. Ela negou que tenha assassinado a vítima.

Em depoimento prestado na delegacia antes de ser levada para o Presídio Feminino da cidade de Três Lagoas – a 338 quilômetros de Campo Grande, a mulher contou que enterrou a mãe no quintal de casa para ficar perto dela, e que não queria passar pelo processo doloroso do sepultamento.

Segundo o site Rádio Caçula, a técnica de enfermagem disse não saber os motivos da causa da morte da mãe, e que não tem acesso a nenhum benefício da idosa. Ainda em depoimento, a mulher contou que um dia antes da morte de Helena, a idosa se alimentou normalmente e foi se deitar, e só no dia seguinte percebeu que a mãe estava morta.

O MP (Ministério Público) se pronunciou sobre o caso da morte da idosa de 77 anos, Helena Chagas da Costa, afirmando que ela era maltrata pela filha. Segundo o MP uma investigação foi aberta por maus-tratos contra a técnica de enfermagem, já que havia denúncias de que ela maltratava a idosa, que teve o corpo encontrado enterrado no quintal de casa. A vítima havia desaparecido, no dia 2 de outubro.

Resultados da perícia feita no corpo da idosa apontaram que não havia sinais de violência no corpo dela. Mesmo com o corpo em avançado estado de decomposição, a polícia conseguiu concluir que não havia sinais de perfurações, marcas de violência, sufocamento ou de que ela tenha sido enterrada viva.

O caso foi registrado como homicídio simples e ocultação de cadáver e a mulher presa e levada para o Presídio Feminino da cidade.




Postado por: Sou Enfermagem | Publicado em: 26/10/2018

Este site usa cookies para fornecer serviços e analisar tráfego. Ao usar o site, você concorda com o uso de cookies. Saiba mais. Entendi