Sou Enfermagem

Sem médico e enfermeiro, Samu funciona apenas com técnico de enfermagem

Sem médico e enfermeiro, Samu funciona apenas com técnico de enfermagem

SAMU FICA SEM ENFERMEIRO E SEM MÉDICOUma ambulância de Salvador precisou ser deslocada para atender um chamado grave no município.


Sem médico e sem enfermeiro, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador, funciona nesta sexta-feira (14) apenas com um técnico de enfermagem e uma ambulância. Nessa semana, a prefeitura do município demitiu cinco dos sete médicos que atuavam na base da região.
Segundo o coordenador de urgência e emergência de Salvador, Ivan Paiva, por volta das 9h de hoje, a unidade recebeu um chamado de Lauro de Freitas e teve que enviar uma ambulância da base localizada na Faculdade Unijorge, na Avenida Paralela. "Era um chamado de um paciente com infecção generalizada. Não posso mandar um técnico realizar esse atendimento, precisa ser um médico", afirmou Ivan.

Ainda segundo o coordenador, a ambulância se encontra até agora em Lauro de Freitas com o paciente, pois não foi possível regulá-lo em nenhum hospital do município. "Segundo a equipe que está realizando o atendimento, os hospitais da região disseram que não tem ponto de oxigênio disponível para atender o paciente. Estamos tentando trazê-lo para o Hospital Eládio Lasserre, que fica em Cajazeiras, em Salvador", completou.

Em nota divulgada ontem, a Secretaria de Saúde de Lauro de Freitas (Sesa) informou que a equipe será remanejada até a próxima semana, dentro do quadro de 200 médicos que a prefeitura possui. A Sesa ainda informou que os médicos demitidos tinham contrato temporário, e que as demissões são devido a adequação orçamentária determinada pela Lei de Responsabilidade Fiscal.

Postado por: Sou Enfermagem | Publicado em: 14/03/2017

Gostou? Deixe seu comentário.

Propaganda