Sou Enfermagem

PAPA diz: Não sejam obcecados por bens materiais

PAPA diz: Não sejam obcecados por bens materiais

O papa Francisco conduziu os católicos romanos de todo o mundo, nesta quarta-feira de cinzas, ao início da Quaresma, pedindo-lhes que não sejam obcecados com bens e evitem uma cultura em que tudo pode ser vendido ou comprado.

A quarta-feira de cinzas é o dia em que os cristãos são levados a refletir sobre a mortalidade e em que ouvem a frase "do pó vieste e ao pó retornarás", enquanto suas testas são marcadas com cinzas.

Francisco conduziu uma tradicional procissão entre duas igrejas pelas ruas do Monte Aventino, em Roma, para dar início à Quaresma, período que antecede a Páscoa e durante o qual os cristãos são chamados a jejuar, rezar e dar esmolas aos necessitados.

Na segunda igreja, um cardeal marcou com cinzas a testa do papa e depois o pontífice, usando vestes púrpuras, fez o mesmo aos cardeais que o acompanhavam.

"Nós vivemos num mundo que é sempre muito artificial, em uma cultura do fazer, do lucro, na qual sem nos darmos conta excluímos Deus de nosso horizonte", disse ele em sua homilia em uma missa que concluiu a cerimônia.

"Hoje, com frequência, a gratuidade não é parte da vida cotidiana, na qual tudo pode ser comprado e vendido, onde tudo é calculado e medido", disse ele.

Líder de 1,2 bilhão de católicos romanos do mundo todo, Francisco afirmou que a melhor maneira de dar é não esperar nada em troca.

Deste modo, disse ele, as pessoas podem se libertar "da obsessão de ter posses, do medo de perder o que possuímos, da tristeza daqueles que não querem compartilhar seu bem-estar com os outros".

Na próxima segunda-feira, o papa deixará por uma semana o Vaticano com os principais cardeais e outras autoridades da Igreja para um retiro espiritual da Quaresma, em um instituto religioso ao sul de Roma.

Esse é o mais recente exemplo do papa Francisco instilando mais simplicidade no Vaticano. Ele já abdicou dos espaçosos apartamentos do papado, preferindo um aposento em uma casa de hóspedes no Vaticano, e usa um Ford Focus em vez da limusine papal.

Francisco, o primeiro papa jesuíta, está seguindo a tradição de sua ordem religiosa de realizar retiros espirituais fora do local usual do trabalho das pessoas - em vez de ficar no Vaticano, como era o costume dos pontífices, irá para um local fora de Roma -, com o objetivo de buscar desprendimento e contemplação.

COMENTÁRIO

O que você acha da declaração do PAPA FRANCISCO?

Deixe a sua opinião nos comentários abaixo

Caso tenha gostado da postagem compartilhe com os seus amigos.... :)

Postado por: Sou Enfermagem | Publicado em: 14/03/2017

Gostou? Deixe seu comentário.

VOCÊ TAMBÉM PODE FAZER UMA PESQUISA