Sou Enfermagem

O perfil do enfermeiro na assistência de enfermagem nas unidades de urgência e emergência

Autor: Raimundo Renato da Silva Neto Em: 23/05/2019

O perfil do enfermeiro na assistência de enfermagem nas unidades de urgência e emergência

Conhecendo melhor o perfil do profissional enfermeiro frente às unidades de urgência e emergência.

Diante do crescente número de atendimentos de pacientes nas unidades de urgência e emergência em todo país gerados pelos acidentes de trânsito, pela violência e pelas doenças de varias etiologias, as unidades de urgência e emergência passaram a ter a necessidade de atender os pacientes com equipamentos mais modernos e recursos humano especializados, com o intuito de reduzir o tempo de atendimento e oferecer uma assistência com segurança e qualidade.

O enfermeiro no serviço de urgência e emergência assiste ao cliente juntamente com o médico, realiza o primeiro contato na triagem, prepara e administra as medicações, viabiliza execução de exames, instala sonda nasogástrica, nasoenteral e vesicais, realiza troca de traqueostomia, realiza curativos de maiores complexidades, prepara instrumentos para intubação, analisa os sinais vitais e realiza a Sistematização da Assistência de Enfermagem - SAE.  

É neste contexto, que essas unidades de atendimento passaram a exigir um enfermeiro cada vez mais qualificado e que detenha competência de ação suficiente para tomada de decisões tanto nos casos mais simples quanto nos casos mais complexos ou graves. Além disso, é essencial destacar, que no atendimento em Urgência e Emergência, o enfermeiro deve sempre observar os aspectos éticos e legais que circundam o paciente, a instituição e a ele próprio, antecipando os problemas e apresentando resolutividade.

No tocante à gerência, sua ação é voltada para a organização do serviço com espírito de liderança, com autonomia e responsabilidade sobre toda à equipe de enfermagem. A atuação do enfermeiro implica na organização, sequência lógica das ações emergenciais e delegação de funções para que cada membro da equipe atue de forma sincronizada, especialmente nos procedimentos mais intensivos, como por exemplo, na assistência a um paciente que sofreu uma Parada Cardiorrespiratória (PCR).

O enfermeiro com perfil técnico-científico adequado para atuar em Unidades de Urgência e Emergência e com uma equipe que trabalha em harmonia para conquistar os objetivos na assistência, têm condições suficientes de exercer seu papel com atuação eficiente e resolutiva, proporcionando melhoria na qualidade de vida da população assistida.

Referências:

ANDRADE LM, CAETANO JF, SOARES E. Percepção das enfermeiras sobre a unidade de emergência. Rev RENE 2000; 1(1): 91-7.
BATISTA KM, BIANCHI ERF. Estresse do enfermeiro em unidade de emergência. Rev Latino-am Enfermagem 2006; 14(4): 534-9.
BRANDÃO, A. P. et al. Epidemiologia da Hipertensão Arterial. Rev Soc Cardiol Estado de São Paulo, v. 13, n. 1, p. 7-19, jan./fev. 2003.
CALIL, A. M.; PARANHOS, W. Y. O Enfermeiro e as Situações de Emergência. São Paulo: Atheneu, 2007.
FIGUEIREDO, N.M.A; COELHO, M.J. Aprendendo a cuidar em emergência hospitalar: equipe, funções e ações. In: FIGUEIREDO, N.M.A, organizador. Cuidando em emergência. São Caetano do Sul: São Paulo; 2004. p.101-12.
GOMES, R.; MENDONÇA, E. A.; PONTES, M. L. As representações sociais e a experiência da doença: uma discussão inicial. In: MINAYO, M. C. S.; DESLANDES, S. F. Caminhos do pensamento epistemologia e método. Rio de Janeiro. Fiocruz, 2002.
GRITTEM, L. Sistematização da assistência perioperatória: uma tecnologia de enfermagem [dissertação]. Curitiba (PR): Universidade Federal do Paraná; 2007.

Cursos Online: Quer melhorar o seu currículo e se destacar no mercado de trabalho? Então clique aqui e faça um curso online conosco



Deixe o seu comentário

Este site usa cookies para fornecer serviços e analisar tráfego. Ao usar o site, você concorda com o uso de cookies. Saiba mais. Entendi