Sou Enfermagem

Maternidade de Campinas realiza Teste do Pezinho com eficiência

Autor: Sou Enfermagem Em: 17/06/2019

Maternidade de Campinas realiza Teste do Pezinho com eficiência

O Programa Nacional de Triagem Neonatal (PNTN), popularmente conhecido como Teste do Pezinho (TP)foi implantado pelo Governo Federal através da Portaria nº. 822 de 06 junho de 2001.

 O PNTN tem como objetivo o diagnóstico precoce de doenças em sua fase assintomáticas no período neonatal, que podem afetar a parte física ou intelectual. O tratamento adequado e o acompanhamento médico de algumas doenças podem evitar a morte, deficiências e proporcionar melhor qualidade de vida aos recém-nascidos.

Recomenda-se que a coleta adequada deva ser realizada entre o terceiro e o quinto dia de vida (sangue do pezinho do recém-nascido) e o recém nascido deve ter tido o contato com a proteína neste período.

O Programa Nacional de Triagem Neonatal tem em seu escopo seis doenças:

·         Fenilcetonúria (PKU);
·         Hipotireoidismo Congênito (HC);
·         Doenças Falciformes (DF) e outras Hemoglobinopatias;
·         Fibrose Cística (FC);
·         Hiperplasia Adrenal Congênita (HAC) ou Hiperplasia Congênita da Supra-renal;
·         Deficiência de Biotinidase (DB)

Segundo a coordenadora de enfermagem Olivia Favaro, o Departamento do Teste do Pezinho do Hospital Maternidade de Campinas é composto por uma equipe multidisciplinar, é realizado em média 900 partos por mês sendo que 100% destes realizam o teste do pezinho.

O hospital tem como prioridade seguir a portaria nº 822, de 06 de Junho de 2001 do Ministério da Saúde, que prevê que toda a criança nascida em território nacional tem o direito a realização do Teste do Pezinho. Pensando nesta prioridade, foi instituido em 2010, o departamento Teste do Pezinho, que funciona de segunda a sexta-feira, em horário administrativo, onde é realizada a triagem interna de todos os filtros e as coletas diariamente. Também e nele em que é relziado o envio dos filtros aos laboratorios de apoio, o monitoramento e recebimento dos resultados e a realização da busca ativa dos pacientes, convocando para as recoletas, conforme necessidade.

As coletas são realizadas no hospital conforme protocolo 24 horas/dia, através de uma equipe atualizada e capacitada pelo departamento, que trabalha de forma humanizada com atenção voltada aos pais, esclarecendo as dúvidas e realizando acolhimento no momento das recoletas.

O setor se preocupa com a capacitação de todos os colaboradores envolvidos direta e indiretamente com a realização do teste e faz capacitações periódicas em todos os setores. Quando um novo colaborador ingressa na instituição, ele recebe treinamento in-loco nos primeiros dias.

No mês de Junho é comemorado o dia Nacional de Triagem Neonatal do teste do Pezinho e, para conscientizar os colaboradores,  foram realizadas ações em todos os setores envolvidos do hospital, com distribuição de laços da cor Lilás, “quiz” com perguntas relacionadas ao tema e a importância da coleta.

A Maternidade de Campinas é reconhecida pelos laboratórios de apoio como referência no fluxo e na agilidade do envio das amostras.

Capacitação profissional

No dia 13 de junho, aconteceu a V Capacitação para os Coletores do Teste do Pezinho, no Centro de Convenções da Unicamp.

A equipe do Serviço de Referência em Triagem Neonatal (SRTN) CIPOI – UNICAMP discutiu sobre a situação do SRTN no estado de São Paulo e explanou sobre as doenças preconizadas pelo Ministério da Saúde para Triagem Neonatal e problematizou a abordagem da família e o cuidado com o recém nascido.

 Foi enfatizado o procedimento de coleta do Teste do Pezinho com o intuito de qualificar todo processo: da coleta do exame até a chegada da amostra ao CIPOI, assim como, foi discorrido sobre possíveis soluções dos problemas cotidianos detectados em cada posto de coleta.  O público-alvo foram os profissionais de enfermagem dos Postos de Coleta dos municípios das Diretorias Regionais de Saúde de Campinas e São João da Boa Vista.

A responsabilidade da enfermagem no Teste do Pezinho

Dentre os profissionais de saúde, o enfermeiro é quem mais interage com a clientela alvo: a mãe e o RN. Desde o pré-natal, nas Unidades Básicas de Saúde, o enfermeiro
deve informar e orientar a gestante que quando o seu bebê nascer ele fará um exame, chamado TP, que pode ser realizado no sistema público ou particular de saúde. 

Na maternidade ou no hospital, novamente a Enfermagem deverá reforçar tais informações aos pais, especialmente para mães primigestas. A importância do exame, o esclarecimento sobre a finalidade da coleta e o procedimento em si e a necessidade de buscar o resultado do exame são orientações que, durante a assistência, permitem à mãe a sensação de segurança, oferecendo a ela saberes que consolidam a responsabilidade no sentido de promover o bem-estar e apoio à saúde de seu filho.

A técnica correta de coleta das amostras de sangue para o TP é um procedimento de Enfermagem. Esse profissional deve preencher corretamente a ficha de coleta para facilitar a localização da criança caso seja necessário, como por exemplo, repetição ou resultado alterado no exame. Com o auxílio de uma lanceta são obtidas algumas gotas de sangue de uma das laterais do calcanhar do bebê e estas são depositadas em papel filtro.

Referências: 

Coren-SP, Ministério da Saúde e Revista de Enfermagem da Atenção Básica.

Cursos Online: Quer melhorar o seu currículo e se destacar no mercado de trabalho? Então clique aqui e faça um curso online conosco



Deixe o seu comentário

Este site usa cookies para fornecer serviços e analisar tráfego. Ao usar o site, você concorda com o uso de cookies. Saiba mais. Entendi