Sou Enfermagem

Governo do Estado do MS Sanciona Lei que Proíbe Educação à Distância para Enfermagem


Autor: Sou Enfermagem | Publicado em: 02/08/2018

Governo do Estado do MS Sanciona Lei que Proíbe Educação à Distância para Enfermagem

O Governo do Estado publicou, nesta quarta-feira (1º), no Diário Oficial, a Lei 5.242, de 31 de julho de 2018, que dispõe sobre a proibição da formação profissional dos cursos de nível médio/técnico da área de saúde, na modalidade de Ensino a Distância (EaD), com carga horária exclusivamente não presencial. 

No dia 11 de julho, o Projeto de Lei 118/2018, do deputado Dr. Paulo Siuf, solicitado pelo presidente do Conselho Regional de Mato Grosso do Sul (Coren-MS), Sebastião Duarte, foi aprovada na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALMS), com 18 votos favoráveis e nenhum contra.

Para o Sebastião, a lei representa um avanço na qualidade do ensino de importantes recursos humanos em saúde. “Com isso, toda a sociedade é beneficiada, já que profissões da área da saúde, como a de técnico em enfermagem, requerem o aprendizado com carga horária de prática, a qual deve ser ensinada de de modo presencial”, afirmou.“As aulas práticas devem contemplar os diversos cenários de atuação: unidades de saúde pública e hospitais, minimamente”, acrescentou.

Os Conselhos de Saúde – No Mato Grosso do Sul, os conselhos de classe da área da saúde atuam em consonância com agenda positiva, ou seja, tratam de assuntos do interesse de todas ou da maioria das profissões da área da saúde. Esse movimento é chamado de Fórum Estadual das Profissões da Área da Saúde e conta com a participação ativa de todos os conselhos.

Representantes desse Fórum estiveram em audiência pública na ALMS e sensibilizaram os deputados estaduais a aprovarem o projeto de lei que proíbe a formação profissional dos cursos de nível médio/técnico das áreas da saúde exclusivamente a distância. Tramita, atualmente, na ALMS o Projeto de Lei 119/2018, que regulamenta o ensino da graduação A distância no Mato Grosso do Sul.

Lei – A lei foi sancionada e assinada pelo governador, Reinado Azambuja, nesta quarta-feira (1º). De acordo com o Artigo 1º, fica proibido o funcionamento dos cursos de nível médio/técnico, voltados à formação de profissionais da área de saúde, na modalidade de ensino A distância (EaD), com carga horária exclusivamente a distância, no âmbito do estado do Mato Grosso do Sul.

Ainda de acordo com o publicado no Diário Oficial, a fiscalização ao cumprimento a lei fica por conta do Conselho Estadual de Educação. Com a lei sancionada, a proibição do EaD já está em vigor e valerá enquanto não existir legislação federal que trate sobre o tema de maneira específica.


PORQUE O COFEN REPROVA OS CURSOS EAD PARA FORMAÇÃO DE PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM?

Para quem não sabe, o Conselho Federal de Enfermagem (COFEN), juntamente com os Conselhos Regionais de Enfermagem de todo o Brasil, lideram mobilização nacional pelo ensino presencial e pela qualidade do ensino, com realização de campanhas de esclarecimento e audiências públicas em todo o Brasil para proibir a formação de profissionais de enfermagem na modalidade Educação a Distância EAD. O Cofen propôs o PL 2.891/2015, apresentado pelo deputado federal Orlando Silva (PCdoB-SP), que proíbe a formação não presencial de profissionais de Enfermagem e essa lei está em tramitação no Congresso Nacional

Texto com fontes: COFEN, CÂMARA,

Este site usa cookies para fornecer serviços e analisar tráfego. Ao usar o site, você concorda com o uso de cookies. Saiba mais. Entendi