Sou Enfermagem

Estudantes e profissionais podem fazer inscrição para mestrado em saúde pela Fiocruz

Estudantes e profissionais podem fazer inscrição para mestrado em saúde pela Fiocruz

As inscrições para o Processo Seletivo PPGICS 2019 foram prorrogadas até o dia 04/10/2018. 

Consequentemente, todos os candidatos deverão enviar o Formulário de Inscrição, juntamente com a documentação exigida, por correio eletrônico, para gestac.ppgics@icict.fiocruz.br. 

O prazo máximo para envio da inscrição com documentação completa pelo correio eletrônico é 05/10/2018. Recomenda-se evitar a inscrição e o envio da documentação no último dia. O candidato receberá a confirmação do recebimento do e-mail no prazo de até 24 horas. 

A documentação deverá ser DIGITALIZADA em formato PDF, não devendo exceder o limite de 10 megabytes. Recomenda-se que os arquivos enviados sejam identificados pelo nome do arquivo e do candidato. Obrigatoriamente, no campo assunto, deverão constar única e exclusivamente as seguintes palavras: Inscrição Mestrado PPGICS. INSCRIÇOES COM DOCUMENTAÇÃO INCOMPLETA NÃO SERÃO ACEITAS.

Resumo do Edital

A Comissão do Programa de Pós-graduação em Informação e Comunicação em Saúde (CPGICS) do Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (ICICT) da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no uso de suas atribuições, torna pública a abertura de inscrições e estabelece normas relativas ao Exame de Seleção para o Mestrado Acadêmico, para admissão no primeiro semestre de 2019.

O objetivo do Programa de Pós-Graduação em Informação e Comunicação em Saúde do Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde da Fiocruz – PPGICS/ICICT é a formação de pessoal qualificado para o desenvolvimento de atividades de pesquisa e ensino no campo da Informação e Comunicação em Saúde, em conformidade com o Regimento Geral da Pós-Graduação Stricto Sensu da Fundação Oswaldo Cruz.
O programa está organizado em uma área de concentração e duas linhas de pesquisa.
Área de concentração:
Configurações e Dinâmicas da Informação e da Comunicação em Saúde

Linhas de pesquisa:
Linha 1: “Produção, Organização e Uso da Informação em Saúde” Dedica-se à análise das políticas, modelos, processos e práticas de produção, organização, avaliação e uso da informação e do conhecimento no campo da saúde coletiva. A partir de múltiplas perspectivas teórico-metodológicas, prioriza-se o estudo de: Eixo 1- Regimes de produção, regulação e novas dinâmicas de pesquisa científica em saúde Eixo 2- Inquéritos e pesquisas nacionais de saúde Eixo 3- Repositórios, ambientes virtuais, redes sociais e sistemas de informação Eixo 4 - Práticas culturais, técnicas e tecnologias Eixo 5- Linguagens, padrões e indicadores Eixo 6- Prospecção e estudos métricos em ciência e tecnologia Eixo 7- Adequação de métodos que utilizem informações dos sistemas nacionais de informação para avaliar situações de saúde Eixo 8 - Sistematização e análise das informações para a formulação de políticas públicas e monitoramento da situação de saúde brasileira e seus determinantes socioambientais

Linha 2: “Informação, Comunicação e Mediações” Tomando o direito à comunicação como inerente ao direito à saúde, estuda as relações entre instituições, profissionais de saúde e de comunicação e a população, em suas diversas formas de organização, em seus processos de produção, circulação e apropriação dos sentidos sociais. Dedica-se à discussão conceitual e ao desenvolvimento de metodologias que levem à melhor compreensão da natureza e das características das mediações culturais, sociais, políticas, institucionais e tecnológicas envolvidas em tais processos. Seus projetos priorizam: Eixo 1- A análise de produtos, práticas, processos e sistemas de comunicação, bem como de políticas públicas nesses domínios Eixo 2 - O estudo das relações entre mídia e saúde, em suas múltiplas formas discursivas Eixo 3 - A análise sobre a produção de sentidos nos novos espaços e ambientes de comunicação, com ênfase nos que se desenvolvem a partir de tecnologias virtuais Eixo 4 - Estudos que evidenciem e ampliem a compreensão do lugar da comunicação nos processos sociais e nas relações de poder na sociedade, bem como a relação entre comunicação e produção das desigualdades sociais em saúde.

O Curso de Mestrado do PPGICS tem por objetivo o aprofundamento de conhecimentos técnico-científico e acadêmico do graduado que possibilitem sua formação para a docência no ensino superior e na pós-graduação lato sensu, bem como para realizar pesquisas, desenvolver processos, produtos e metodologias nos campos da informação e comunicação em saúde.

DAS VAGAS
O PPGICS disponibilizará 12 (doze) vagas no curso de mestrado em 2019.
Os candidatos serão submetidos a processo seletivo único.
Das vagas destinadas ao Mestrado, 10%(dez por cento) serão providas para candidatos que se declararem Pessoa com Deficiência ou que se autodeclararem negros (pretos e pardos) ou indígenas, ou seja, 01 (uma) vaga para a o Curso de Mestrado. As demais vagas serão de livre concorrência.
Em conformidade com a Portaria Normativa nº 13, de 11 de maio de 2016 do Ministério da Educação, que dispõe sobre a indução de Ações Afirmativas na Pós-Graduação, os candidatos que optarem pelas vagas destinadas às ações afirmativas (pessoas com deficiência, negros-pretos e pardos- ou indígenas) deverão preencher o formulário próprio.
Consideram-se pessoas com deficiência aquelas que se enquadram nas categorias relacionadas no Artigo 4º do Decreto Federal nº3.298/99 e suas alterações, e a Súmula 377 do Superior Tribunal de Justiça – STJ.
Para concorrer a uma vaga reservada à Pessoa com Deficiência, o candidato deverá, no ato da inscrição, apresentar toda a documentação necessária ao processo seletivo e também: a) declarar-se Pessoa com Deficiência, preenchendo o formulário próprio (Anexo 3); b) apresentar cópia simples do CPF e o Laudo Médico (original ou cópia autenticada), emitido nos últimos 03 (três) meses, por médico especialista na deficiência apresentada, atestando a espécie e o grau, ou nível da deficiência, com expressa referência ao código correspondente da Classificação Internacional de doenças (CID-10).
O candidato com deficiência que necessitar de condições especiais para a realização da prova (ledor, prova ampliada, auxílio para transcrição ou sala de mais fácil acesso), excluindo-se atendimento fora do local de realização da prova, deverá fazer esta solicitação no ato da inscrição, preenchendo formulário próprio (Anexo 3), indicando claramente quais recursos especiais necessários, conforme previsto no art.40, parágrafos 1º e 2º do Decreto nº 3.298/1999 e suas alterações. A omissão desta solicitação implicará na participação nas mesmas condições dispensadas aos demais candidatos.
O candidato que desejar concorrer às vagas reservadas aos candidatos negros (pretos e pardos) ou indígenas deverá, no ato da inscrição, apresentar toda a documentação necessária ao processo seletivo e se autodeclarar preto, pardo ou indígena, conforme o quesito “cor ou raça” utilizado pela Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE, preenchendo o formulário próprio.

Os candidatos que se autodeclararem indígenas deverão apresentar cópia do registro administrativo de nascimento e óbito de índios (RANI) ou declaração de pertencimento emitida pelo grupo indígena assinada por liderança local.
As informações prestadas são de inteira responsabilidade do candidato, devendo este responder por qualquer falsidade. Se for constatada falsidade na declaração, o candidato será eliminado do processo seletivo, sem prejuízo de outras sanções legais cabíveis.
Os candidatos que se declararem como pessoas com deficiência e os autodeclarados negros (pretos e pardos) ou indígenas concorrerão em igualdade de condições com demais candidatos no que se refere ao conteúdo das provas, à avaliação e aos critérios de aprovação, ao horário, ao local de aplicação das provas e às notas mínimas exigidas.
Os candidatos que não atingirem as notas mínimas em cada etapa do processo seletivo serão eliminados. O critério de reserva de vagas será aplicado somente para fins da classificação e preenchimento de vagas ao final.
Os cotistas (negros, indígenas e pessoas com deficiência) concorrerão concomitantemente às vagas reservadas e às vagas destinadas à ampla concorrência, de acordo com a sua classificação no processo seletivo

O Programa reserva-se ao direito de não preencher o total de vagas oferecido ou ampliar o número de vagas, mediante solicitação da Comissão de Seleção e aprovação da CPGICS.

 PERFIL DO CANDIDATO
Poderão se candidatar ao processo de seleção para o Curso de Mestrado os portadores de diploma de curso superior de duração plena, outorgado por instituição de Ensino Superior e reconhecido pelo Ministério da Educação.

Serão aceitos candidatos no último ano de graduação, desde que enviem declaração da instituição formadora que indique o prazo previsto para o término do curso (digitalizada e em formato PDF) juntamente com a documentação exigida na inscrição. Para a matrícula no curso o candidato selecionado deverá cumprir com as exigências descritas no item 7 desta Chamada.

REGIME, DURAÇÃO E INÍCIO DO CURSO
Regime de tempo integral, com duração mínima de 12 meses e máximo de 24 meses.

DAS INSCRIÇÕES
As inscrições serão realizadas pelo site da Plataforma (SIGA ).




Postado por: Sou Enfermagem | Publicado em: 14/09/2018

Este site usa cookies para fornecer serviços e analisar tráfego. Ao usar o site, você concorda com o uso de cookies. Saiba mais. Entendi