Sou Enfermagem

Enfermagem com todo o respeito

Enfermagem com todo o respeito

A educação em enfermagem faz parte da totalidade da educação nacional. Discutir educação em enfermagem significa a crítica e a construção de novos valores, quer filosóficos, quer científicos, sociais e legais da profissão. 

Esses valores, aplicados socialmente, geram novos comportamentos e novas formas de fazer enfermagem, as quais refletem na melhoria da qualidade da saúde da população.

Vivemos uma explosão desordenada de cursos de graduação em enfermagem pelo país. Traço este resultante da deficiência quantitativa de profissionais enfermeiros, bem como da visão reducionista de alguns grupos sociais, que entendem a escola particular como uma empresa com objetivos prioritários de alta lucratividade.

Investir em qualidade de educação em enfermagem significa respeito à pessoa, família e comunidade, e compromisso com a vida, com a prevenção de doenças, promoção da saúde e reabilitação de danos e doenças. É notadamente o compromisso com a implementação do Sistema Único de Saúde (SUS), com a Política Nacional de Saúde, que apresenta, como seu maior valor, a vida humana em suas relações sociais, territoriais e planetárias. Portanto, investir em qualidade de educação em enfermagem, é possibilitar o desenvolvimento de um profissional mais preparado para atendimento das demandas humanas e sociais.

A Editora Abril Cultural acompanha o desenvolvimento dos cursos de bacharelado no Brasil, através de instrumentos avaliativos para a edição do Guia do Estudante. Esse Guia indica, para alunos, pais e professores das escolas de ensino médio, as escolas que apresentam as melhores condições de formação universitária. Receber a indicação do Guia do Estudante, além de reconhecimento nacional, aponta os esforços empreendidos pelas instituições de ensino superior para um maior e melhor trabalho educativo.

O Curso de Enfermagem da FMP/Fase recebe, pelo terceiro ano consecutivo, as três estrelas de avaliação do Guia do Estudante. É motivo de alegria para toda a comunidade acadêmica esse reconhecimento, pois os esforços são árduos, e a carga de trabalho e dedicação de todas as pessoas envolvidas (alunos, professores, funcionários, coordenação e dirigentes) é muito intensa.

Acreditamos que estamos contribuindo, de forma significativa, na qualidade de formação dos nossos alunos, futuros profissionais, e na possibilidade de construção de ações que melhorem a saúde da população petropolitana. Porque essa é a vocação da enfermagem, que, através da ciência e da arte, promove sade, longevidade, qualidade de vida e felicidade na vida das pessoas.

* Míriam Heidemann, enfermeira doutora, é coordenadora do curso de enfermagem da Faculdade de Medicina de Petrópolis. 


  • www.souenfermagem.com.br-min.png
  • Cópia de Semana Brasileira de Enfermagem (1)-min.png

Postado por: Sou Enfermagem | Publicado em: 14/03/2017

Gostou? Deixe seu comentário.

Propaganda