Sou Enfermagem

Doloroso tratamento a laser para apagar as tatuagens

Doloroso tratamento a laser para apagar as tatuagens

Bryon Widner é ex-líder de uma gangue que defendia a supremacia branca e passou meses fazendo um doloroso tratamento a laser para apagar as tatuagens de ódio que cobriam seu rosto.

 

Durante anos, Widner foi um dos incentivadores de um dos grupos racistas mais conhecidos dos Estados Unidos. Mas por causa de sua aparência, ele encontrou dificuldades em arranjar um emprego e, em sinal de desespero, cogitou a possibilidade de jogar ácido no próprio rosto.


Widner conseguiu um patrocinador para cobrir os altos custos de todos os procedimentos pelos quais ele precisaria passar. Ao todo, o tratamento custou mais de 30 mil dólares e era tão doloroso que o ex-neonazista precisava de anestesia geral para conseguir finalizar cada uma das sessões.


Depois de passar por 25 cirurgias ao longo de mais de 16 meses, Widner hoje exibe um rosto limpo e livre das imagens que ele tanto queria apagar. Porém, o homem ainda carrega muitas marcas em todo o corpo, já que ele também tem tatuagens nos braços e no tronco. Sobre esses desenhos, Widner disse que pretende cobrir as imagens com conteúdo de ódio com novas tatuagens.


VEJA AS FOTOS ABAIXO


  • 426-11068f5f8fc509224b7c9c232bfafa6a.jpg
  • 95f4b53ae0db59125f87846914e90511.jpg
  • 426-bf64beb3e15820068d78a6509c0be5d3.jpg

Postado por: Sou Enfermagem | Publicado em: 14/03/2017

Gostou? Deixe seu comentário.

VOCÊ TAMBÉM PODE FAZER UMA PESQUISA