Sou Enfermagem

Cuidando de quem cuida

Autor: Sou Enfermagem Em: 22/06/2019

Cuidando de quem cuida

O Conselho Regional de São Paulo (Coren-SP) realizou no dia 12 de junho uma palestra com o título:  Autoconhecimento: o primeiro passo para a qualidade de vida.

 A conselheira do Coren-SP Érica Chagas disse que a palestra faz parte do projeto “Cuidando de quem cuida”, que visa o acolhimento e bem-estar dos profissionais de enfermagem.

Segundo informações da Assessoria de Comunicação do Coren-SP (Ascom), a atual gestão do Conselho não tem medido esforços para promover melhores condições para o exercício profissional e, para isso, está atento à saúde dos trabalhadores da categoria. Ainda segundo a assessoria, a saúde mental é um assunto que tem sido muito discutido no âmbito da enfermagem, principalmente, após a sondagem realizada pelo Conselho durante a Semana de Enfermagem de 2019.

A conselheira Érica, idealizadora do projeto, explica que o foco da palestra é auxiliar os profissionais a buscarem meios para garantir qualidade de vida e, consequentemente, diminuir os elevados casos de adoecimento não só físico como, também, o mental e social. “A enfermagem é a base do cuidado, nós somos vistos como pessoas que são responsáveis por cuidar do bem-estar do próximo. Mas, e se nós só cuidarmos do outro, como o nosso bem-estar fica?”, diz Érica.

Durante o evento, Érica abordou a importância do autoconhecimento e da autovalorização. “A enfermagem só existe porque nós estamos aqui! Precisamos nos atentar à nossa saúde, praticar um autocuidado com a mesma atenção que oferecemos aos nossos pacientes. Sem a enfermagem não existe assistência na atenção básica de saúde”, ressalta.

Ela ainda utilizou a “roda da vida”, uma ferramenta de avaliação pessoal para que os participantes elevassem o nível de consciência sobre a própria vida e avaliassem quais as áreas que necessitam de mais atenção, para que todos entendam o verdadeiro significado de bem-estar e o conceito de promoção de saúde para consigo mesmo.


Conselho Regional de São Paulo apresenta lista de ações sobre adoecimento mental dos profissionais de enfermagem

No dia 8 de maio deste ano, na cerimônia de abertura da Semana da Enfermagem 2019, foram divulgados os dados da sondagem sobre adoecimento mental que o Coren-SP realizou durante o mês de abril.

A iniciativa, motivada por diversos casos de sofrimento psíquico dos profissionais, tem como objetivos principais traçar um panorama da percepção dos próprios profissionais sobre sua saúde mental e apontar pontos de partida para o diálogo com o poder público para reverter e combater esses casos.

Divulgada no site do Coren-SP durante uma quinzena em abril deste ano, a sondagem contou com 23.737 participantes de todas as categorias da enfermagem. Para aqueles que não puderam assistir à apresentação dos dados realizada pela presidente Renata Pietro ao vivo ou na transmissão das redes sociais.

Seguem as principais conclusões:

53% dos participantes afirmam sofrer de adoecimento mental decorrente do trabalho
37% desses participantes acima (ou seja, cerca de 19% do total) afirmam já ter pensando em se ferir devido ao adoecimento mental
60% do total atuam ou atuaram na rede pública, o que reforça o cenário de sucateamento do SUS
10% trabalham ou trabalharam 30 horas semanais, o que deixa clara a necessidade urgente da aprovação da jornada para todos os profissionais
Ansiedade, depressão, burnout, estresse e síndrome do pânico são os sofrimentos psíquicos mais recorrentes
Os principais fatores para o adoecimento são sobrecarga, condições e jornada de trabalho, além do clima organizacional e a falta de local para descanso
60% daqueles que afirmam sofrer de adoecimento mental procuraram algum tipo de ajuda, geralmente tratamento especializado ou apoio de familiares e amigos
E os 40% que não procuraram ajuda não o fizeram por medo, vergonha ou não saber o que fazer, o que denota falta de informação e diálogo sobre o tema
Diante desse cenário, o Coren-SP reforçou o caráter da fiscalização, sua atividade-fim definida em lei, favorecendo o dimensionamento adequado de profissionais e os desdobramentos das ações fiscalizatórias.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo - Coren-SP

Cursos Online: Quer melhorar o seu currículo e se destacar no mercado de trabalho? Então clique aqui e faça um curso online conosco



Deixe o seu comentário

Este site usa cookies para fornecer serviços e analisar tráfego. Ao usar o site, você concorda com o uso de cookies. Saiba mais. Entendi