Sou Enfermagem

Bebê é arremessado de carro durante assalto

Bebê é arremessado de carro durante assalto

Criança de 11 meses foi arremessada junto com a cadeirinha para fora do veículo em movimento.

Por instantes o roubo de um carro em Campinas não terminou em tragédia no final da tarde de quinta-feira (6), no DIC 2, região Oeste. Uma mulher, de 35 anos, foi rendida por um bandido armado e teve de sair do carro rapidamente. O filho de seis anos conseguiu sair do veículo, porém o bandido seguiu com o bebê que estava em sua cadeirinha e acabou por ser lançado para fora poucos metros depois.

A mãe Rosália Cristiane Lopes Martins estava em frente ao salão de beleza da irmã, por volta das 17h30, na rua Moyses Strachman quando o indivíduo a abordou. Após ser puxada para fora, Rosália ainda pulou sobre o colo do bandido na tentativa de puxar o freio de mão. “Ele já foi tocando o carro. Minha irmã tentava tirar meu filho da cadeirinha, e eu pulei no colo do bandido tentando puxar o freio de mão. Ele foi me arrastando e meus pés foram ficando em carne viva no asfalto”, relatou a mãe.

A porta traseira do Ford Mondeo ficou aberta, e após cerca de 10 metros trafegados, a cadeirinha com a criança de 11 meses não resistiu às curvas e foi arremessada para fora. “Nessa hora eu também não aguentei e caí. Foi quando vi a cadeirinha voando e, quando caiu, meu filho rolou no chão”, lembra.

Mãe e filho sofreram ferimentos que não foram graves - ambos  atendidos no Hospital Ouro Verde. Ela teve lesões nos pés e braços e a criança nos ombros, pernas e braços. Na tarde desta sexta-feira (7) ambos já estavam em casa.

Paintball /Após fugir com o Mondeo, o assaltante bateu contra um Fiat Prêmio e um Mille e abandonou o carro ainda no DIC 2.  O assaltante, então, fugiu a pé. 

A arma usada para o roubo era uma pistola daquelas usadas para pratica de paintball.

Caso ‘João Hélio’ é emblemático

Caso de repercussão nacional foi quando João Hélio, de 6 anos, morreu após ser arrastado por sete quilômetros durante um assalto em 2007, no subúrbio do Rio de Janeiro. O garoto não conseguiu se soltar do cinto de segurança e o trio de bandidos não parou o carro Corsa roubado da família. Os bandidos chegaram a declarar no momento do assalto que estavam arrastando um “boneco de Judas”, e não uma criança. Os criminosos abandonaram o carro com o corpo do menino pendurado do lado de fora, com o crânio esfacelado, na rua Caiari, uma via sem saída, e fugiram. Os suspeitos foram presos dias depois, 10 metros a mãe foi arrastada

Na mesma região, casal sofre um sequestro-relâmpago

Não foi apenas a família Martins que passou por grande susto ao ser vítima de roubo de carro , em Campinas. Um casal também passou apuros ao ser rendido no Parque Eldorado, também área Oeste da cidade. Um economista de 47 anos e sua mulher, técnica de enfermagem de 45 anos, foram abordados quando se preparavam para descer do Renault Logan, de placas FIC-6017, de Campinas.

Os dois foram levados em sequestro relâmpago por uma dupla armada. Tiveram de entregar cartões bancários e senhas. Depois de uma hora, o casal foi libertado em matagal da avenida John Boyd Dunlop, perto do Jardim Florence 1. Os bandidos fugiram com o carro. Até a tarde desta sexta (7) a polícia não tinha pistas dos assaltantes.

Postado por: Sou Enfermagem | Publicado em: 14/03/2017

Gostou? Deixe seu comentário.

VOCÊ TAMBÉM PODE FAZER UMA PESQUISA