Sou Enfermagem

Enfisema Pulmonar

Enfisema Pulmonar

Conceito: Distensão anormal dos espaços aéreos distais aos bronquíolos terminais, com destruição das pa-redes alveolares. É o estágio final de um processo que progrediu por muitos anos, onde ocorre a perda da elasticidade pulmonar.

 

A função pulmonar, na maioria dos casos, está irreversivelmente comprometida. Ao lado da bronquite obstrutiva crônica é a principal causa de incapacidade.

Causas: o tabagismo é a principal causa;

* predisposição familiar – anormalidade na proteína plasmática alfa 1-antitripsina (inibidor de enzima), sem a qual certas enzimas destroem o tecido pulmonar.

* sensibilidade a fatores ambientais (fumaça do fumo, poluentes aéreos, agentes infecciosos, alérgenos).

Fisiopatologia: A obstrução aérea é causada por inflamação da mucosa brônquica, produção excessiva de muco, perda da retração elástica das vias aéreas, colapso dos bronquíolos e redistribuição do ar para os alvé-olos funcionais.

* espaço morto (áreas pulmonares onde não há troca gasosa);

* comprometimento da difusão de oxigênio;

* hipoxemia;

* casos graves – eliminação do dióxido de carbono comprometida – aumento da tensão de dióxido de carbono no sangue arterial (hipercapnia) – acidose respiratória.

Sinais e Sintomas: dispnéia lenta e progressiva, tosse, anorexia e perda de peso,infecções respiratórias fre-qüentes,tempo expiratório prolongado, tórax em barril.

Tratamento: broncodilatadores,antibióticos,cortiesteróides,oxigenoterapia, inaloterapia.

Complicação: Cor pulmonale (insuficiência cardíaca direita). 

Postado por: Sou Enfermagem | Publicado em: 14/03/2017

Gostou? Deixe seu comentário.

VOCÊ TAMBÉM PODE FAZER UMA PESQUISA