Sou Enfermagem

Embolia Pulmonar

Embolia Pulmonar

Definição:

É uma complicação das doenças cardiopulmonares e a causa mais freqüente é o despre-endimento de um trombo que „viaja” através da circulação, obstruindo a circulação pulmonar;

Principais Causas:

bolhas de ar,gotas de gordura e fragmentos de tumor, e ainda imobilidade no lei-to estão associados a esta doença.Forças mecânicas,como movimentos musculares súbitos,mudanças de ve-locidade do fluxo sanguineo,podem ocasionar a desintegração e o desprendimento de trombos das paredes dos vasos sanguíneos.Esses êmbolos são então, transportados pela corrente sanguínea, atravessam o coração e atigem o leito vascular pulmonar até se alojarem em um vaso que não lhes permite passagem.O efeito final depende do tamanho e do número de êmbolos.

ORIENTAÇÕES A UM PACIENTE PARA COLETA DE ESCARRO

Uma boa amostra de escarro é o que provém da árvore brônquica, obtida após esforço de tosse, e

não a que se obtém da faringe ou por aspiração de secreções nasais, nem tampouco a que contém

somente saliva. O volume ideal está compreendido entre 3 a 10ml.

Não é necessário estar em jejum, porém é importante que a boca esteja limpa, sem resíduos ali-

mentares.Isto é conseguido através de um simples bochecho com água.

Não escovar os dentes nem usar antisséptico oral;

Devem ser coletadas pelo menos 2 amostras.

A. Primeira amostra: coletada quanto o paciente sintomático respiratório procura o atendimento na unidade de saúde, para aproveitar a presença dele e garantir a realização do exame laboratorial ou nas buscas ativas reali-zadas nos domicílios, nas delegacias de polícia, nos albergues, etc, em qualquer momento do dia. Não é ne-cessário estar em jejum, a amostra deve ser coletada em local aberto ao ar livre ou em sala bem arejada.

B. Segunda Amostra: coletada na manhã do dia seguinte, assim que o paciente despertar.Essa amostra, em geral, tem uma quantidade maior de bacilos porque é composta da secreção acumulada na árvore brônquica por toda à noite.

Orientações ao paciente:

Recipiente coletor: entregar ao paciente: pote com tampa rosqueável já devidamente identificado( nome do paciente no copo do paciente)

Procedimento de coleta: orientar o paciente para ao despertar de manhã, lavar a boca, sem escovar os dentes e escarrar após forçar a tosse.Repetir essa operação até obter três eliminações de escarro, evitando que esse es-corra pela parede externa do pote;

As amostras devem ser coletadas em locais abertos e ao ar livre ou salas bem arejadas;

Informar que o pote deve ser tampado e colocado em um saco plástico com a tampa para cima, cuidando para que permaneça nessa posição;

Orientar para lavar as mãos após esse procedimento

 

Postado por: Sou Enfermagem | Publicado em: 13/03/2017

Gostou? Deixe seu comentário.

VOCÊ TAMBÉM PODE FAZER UMA PESQUISA