Sou Enfermagem

Complicações pós-operatórias

Complicações pós-operatórias

cirurgicaDor: é um dos primeiros sintomas a surgir no pós-operatório. O auxiliar neste caso deve administrar o medicamento analgésico comunicar o fato a enfermeira, fazer anotação sobre a dor e sobre as providencias tomadas.

Vômitos: pode haver nas primeiras 24 horas o auxiliar deve colocar o paciente com a cabeça voltada para o lado e avisar a enfermeira, administrando o medicamento se houver prescrição. Fazer anotação.

Sede: para evitar o ressecamento da boca, deve-se umedecê-la com água e lubrificar os lábios com vaselina.

Complicações pulmonares:

As mais comuns são: pneumonia e embolia pulmonar. Para prevenir o aparecimento dessas complicações o auxiliar deve:

- Movimentar o paciente no leito.

- Forçá-lo a tossir.

- Ensiná-lo a realizar exercícios respiratórios.

- Estimular deambulação.

Complicações urinarias:

Podem ocorrer:

- Infecções urinárias.

- Retenção urinária.

- Anúria.

No ato de retenção urinaria, deve-se estimular a micção pelos seguintes meios:

- Compressa de éter sobre a bexiga.

- Abrir a torneira mais próxima.

- Sondagem vesical de alivio em ultimo caso.

Complicações gastro intestinais

Pode ocorrer obstrução intestinal, por isso o numero e aspecto da evacuação deve ser sempre anotada.

Complicações da ferida operatória

As mais freqüentes são:

- Hematoma ocorre por haver uma hemorragia oculta na ferida.Quando é grande, pode

interferir no processo de cicatrização.

- Infecção ocorre devido a diversos fatores, inclusive devido a curativo mal feito.

Rotura ou deiscência

É uma abertura que ocorre na ferida operatória, que ocorre devido à infecção ou grande

distensão abdominal.

Retirada de pontos

A cicatrização é um processo que ocorre de dentro para fora.

Pode ocorrer sem nenhum problema (primeira intenção), apresentar dificuldade para

cicatrização imediata (segunda intenção) ou ainda necessitar de uma nova sutura (terceira intenção).

A retirada de pontos é feita geralmente no sétimo dia após a cirurgia ou nos dias posteriores.

Material necessário:

- Pinça anatômica

- Tesoura

- Bisturi ou gilete

- Gases

- Anti-sépticos

- Esparadrapo

Procedimento

- Observar as condições da ferida

- Retirar pontos alternados e se não houver problemas retirar o restante

- Anotar na papeleta.

Definição de pré-operatório: é o período de tempo que tem início no momento em que se reconhece a necessidade de uma cirurgia e termina no momento em que o paciente chega à sala de operação.

Subdivide-se em mediato (desde a indicação para a cirurgia até o dia anterior a ela) e em imediato (corresponde às 24 horas anteriores à cirurgia).

Definição de pós - operatório: é o período que se inicia a partir da saída do paciente da sala de cirurgia e perdura até a sua total recuperação

Subdivide -se em:

Mediato (após 24 horas e até 7 dias depois)/Tardio(após 07 dias do recebimento da alta)

Drenos

É um procedimento para tratamento de derrames ou pneumotórax na cavidade pleural.

A toracotomia de forma fechada resolve grande parte situações, quer sejam por doenças

inflamatórias ou traumas que podem ser abertos ou fechados.

As doenças como tuberculose complicada, insuficiência cardíaca congestiva, pneumonias,

tumores, etc, podem levar a derrames da cavidade pleural ou pneumotórax.

Os traumas abertos por lesão por armas branca ou de fogo ou outros objetos perfurantes e os traumas fechados causados por volante de automóvel, queda de grandes alturas ou outro tipo de impacto também levam a derrames, principalmente o hemo e o pneumotórax. As chamadas BLEBS são bolhas dos ápices pulmonares e podem também se localizar nas fissuras da pleura visceral. Rompem espontaneamente causando pneumotórax. São mais comuns em pessoas do sexo masculino.

O dreno de tórax é colocado sob anestesia local ou toco regional (bloqueio intercostal), na cavidade pleural (entre pleura frontal e visceral). É feito, em geral, por material descartável, mas nada impede a montagem através de tubos de silicone e vidros especiais para receber a drenagem

 

Postado por: Sou Enfermagem | Publicado em: 14/03/2017

Gostou? Deixe seu comentário.

VOCÊ TAMBÉM PODE FAZER UMA PESQUISA