Sou Enfermagem

Classificação do Tratamento Cirúrgico

Classificação do Tratamento Cirúrgico

O tratamento cirúrgico depende da evolução da lesão e da avaliação, quanto às vantagens e desvantagens da espera. Uma vez decidido torna-se necessária à determinação do momento operatório, finalidade e potencial de contaminação.

 

Momento Operatório, pelo grau de urgência:

.Emergência: Intervenção cirúrgica imediata, risco de vida eminente. Ex: lesão por arma de fogo ou arma branca, hemorragias.

.Urgência: Requer atuação rápida, podendo aguardar algumas horas na qual o paciente é mantido sob avaliação clinica, podendo ocorrer entre 24hs às 30hs. Ex: Obstrução intestinal, abdome agudo inflamatório.

.Requerida: o paciente precisa realizar a cirurgia, dentro de algumas semanas ou meses. Ex: hiperplasia de próstata sem obstrução da bexiga

.Eletiva: Tratamento cirúrgico proposto podendo aguardar a ocasião mais propicia ou conveniência do cliente. Ex: hérnia simples

Opcional: a decisão é do paciente. Ex: cirurgia plástica

Pela Finalidade:

.Paliativo: Tratamento cirúrgico que visa compensar os distúrbios para melhorar as condições do paciente ou aliviar a dor, contribuindo para melhoria de sua qualidade de vida. Ex: Gastrostomia

.Diagnóstica: Caracteriza-se por uma biópsia ou quando se realiza algum procedimento explorador. Ex: Biópsia de mama, laparotomia exploradora, vídeo diagnóstica.

.Radical ou Curativa: Através do qual se faz a remoção parcial ou total do órgão. Ex: Gastrectomia, apendicectomia, mastectomia.

.Plástico ou Reparadora: Tratamento realizado com finalidade estética, corretiva ou de reconstrução. Ex: mamoplastia, blefaroplastia, reconstrução de mama.

Postado por: Sou Enfermagem | Publicado em: 14/03/2017

Gostou? Deixe seu comentário.

VOCÊ TAMBÉM PODE FAZER UMA PESQUISA