Sou Enfermagem

Cirurgia Cardíaca

Cirurgia Cardíaca

coração A cirurgia do coração aberto é mais comumente realizada para a doença da artéria coronariana, disfunção valvular e defeitos cardíacos congênitos.

Tipos de cirurgia cardíaca:

1-Cirurgia de “transposição” da artéria coronária.

2-Cirurgia valvular.

3-Cirurgia cardíaca congênita.

Conduta pré – operatória/cuidados de enfermagem:

• Rever a doença do paciente para determinar o estado dos sistemas pulmonar,

hepático, hematológico e metabólico.

• Obter estudos laboratoriais pré-operatórios.

• Avaliar os esquemas medicamentosos; digital, diuréticos, Bloqueadores betaadrenergicos,

psicotrópicos, anti-hipertensivos, álcool, anticoagulantes,

corticosteróides, antibióticos profiláticos.

• Melhorar a doença pulmonar subjacente e a função respiratória para reduzir o

risco de complicações.

- Estimular o paciente a interromper o fumo.

- Tratar a infecção e a congestão pulmonar vascular.

• Preparar o paciente para os acontecimentos no período pós – operatório.

• Avaliar estado emocional do paciente e tentar diminuir as ansiedades.

• Preparação cirúrgica.

Conduta pós-operatória/cuidados de enfermagem:

• Garantir uma oxigenação adequada no período pós-operatório imediato a

insuficiência; a insuficiência respiratória é comum após a cirurgia de coração

aberto.

• Empregar a monitorização hemodinâmica durante o período pós-operatório

imediato, para avaliar o estado cardiovascular e respiratório e o equilíbrio

hidroeletrolitico, no sentido de evitar complicações ou reconhecê-las o mais

cedo possível.

• Monitorar a drenagem dos drenos torácicos mediastinais e pleurais.

• Monitorar rigorosamente o equilíbrio hidroeletrolítico, podem ocorrer a acidose

metabólica e o equilíbrio eletrolítico depois do uso de um oxigenador de

bomba.

• Administrar medicamentos pós-operatórios.

• Monitorar quanto a complicações.

• Instituir o marcapasso cardíaco se indicado através dos fios do marca-passo

temporário.

Intervenções de enfermagem

• Minimizar ansiedade;

• Promover uma troca gasosa adequada;

• Manutenção do débito cardíaco adequado;

• Mantendo o volume adequado de líquido;

• Aliviar a dor;

• Promover a orientação perceptiva e psicológica;

• Outras responsabilidade de enfermagem evitando complicações.

G1- Arritmias

G2- Tamponamento cardíaco

G3- IM

G4- Embolização

G5- Sangramento

G6- Febre/infecção

G7- Insuficiência renal

Postado por: Sou Enfermagem | Publicado em: 14/03/2017

Gostou? Deixe seu comentário.

VOCÊ TAMBÉM PODE FAZER UMA PESQUISA