Sou Enfermagem

Via Oral e Sublingual


Autor: Sou Enfermagem | Publicado em: 05/07/2018

Via Oral e Sublingual

Via oral (VO)

A administração de medicamentos pela via oral consiste em oferecer o medicamento que será deglutido ou não com auxílio de líquidos. As formas de apresentação dos fármacos para administração por via oral são:

  • Comprimidos.
  • Cápsulas.
  • Drágeas.
  • Soluções.
  • Suspensão.
  • Pó.


Vantagens
Desvantagens
Facilidade para administração.
Paladar desagradável de alguns medicamentos.
Dispensa acompanhamento de profissional qualificado.
Incerteza de dosagem absorvida pelo organismo.
Baixo custo financeiro.
A ação da droga não é imediata, necessitando absorção gástrica ou enteral.
Método não invasivo para administração.
Dificuldade de fracionamento de cápsulas, drágeas e comprimidos.

Contraindicações para administração de medicamentos por via oral:

  • Pacientes inconscientes.
  • Pacientes com dificuldade de deglutição.
  • Vômito.
  • Pacientes em jejum para cirurgias e exames.

            Material:

  • Medicamento conforme prescrição médica.
  • Bandeja inox.
  • Copo descartável para colocar o medicamento.
  • Copo com água, se necessário.
  • Conta-gotas, se necessário.
  • Canudo (se necessário).
  • Espátula de madeira (se necessário para medicações pastosas e pó).
  • Etiqueta para identificação da medicação.
  • Luva para procedimento não estéril (se necessário).
  • Macerador de comprimidos (se necessário).
  • Seringa descartável de 20 ml (se necessário).

          Técnica:

  • Higienizar as mãos.
  • Reunir a medicação conferindo a regra dos 5 Certos: medicamento certo, dose certa, paciente certo, via certa e hora certa.
  • Identificar o medicamento.
  • Colocar o medicamento no copo descartável sem retirar do invólucro.
  • Orientar o paciente sobre a administração do medicamento.
  • Higienizar as mãos.
  • Preparar o medicamento, se possível, na frente do paciente ou de seu acompanhante.
  • Deixar o paciente confortável, com a cabeceira elevada.
  • Oferecer o medicamento ao paciente, retirando-o do invólucro,

     com copo com água para deglutição. Caso não seja possível,  auxiliar o paciente, colocando o medicamento na cavidade oral.

  • Observar e certificar-se de que o paciente deglutiu o medicamento. Oferecer mais líquido, se necessário.
  • Deixar o paciente confortável.
  • Desprezar o material e manter a unidade em ordem.
  • Higienizar as mãos.
  • Checar o procedimento em prescrição médica conforme rotina da instituição.
  • Observar continuamente alterações orgânicas que possam estar relacionadas ao medicamento administrado.

              Observações:

Medicamentos em pó devem ser dissolvidos.

  • comunicar à chefia imediata e ao médico para avaliação da medicação e via de administração.

    • Não deixar o medicamento no quarto do paciente, evitando que ele ou o acompanhante realizem a administração.
    • Verificar se o paciente não escondeu o medicamento sob a língua para não deglutir.
    • Em casos em que o paciente apresente dificuldade para deglutir ou resistência, como, por exemplo, cuspir a medicação,
    • Efeitos colaterais podem não ocorrer imediatamente após administração, portanto, o paciente necessita de observação constante.
    • Alguns medicamentos necessitam ser administrados em jejum e outros com alimentos ou logo após a ingestão ali- mentar.
    • Para pacientes com dificuldade para deglutir, triturar o comprimido e diluir com quantidade mínima de água, utilizar seringa descartável para a administração.
    • Quando houver dificuldade para diluir o comprimido, mantê-lo embebido em água filtrada por 15 minutos.
    • Administrar a medicação líquida antes dos comprimidos.
    • Utilizar canudo quando houver impossibilidade de elevar o

  •             Material:

    Vantagens
    Desvantagens
    Facilidade de administração.
    Número reduzido de medicamentos disponíveis para administração sublingual.
    Rapidez na absorção.
    Utilizada em pacientes conscientes.
    Método não invasivo para administração.
    Baixo custo financeiro.

    Vantagens e desvantagens da administração de medicamentos por via sublingual.

                       Essa via é muito utilizada em casos de administração de nitratos em pacientes com angina pectoris, suspeita de infarto agudo do miocárdio ou para administração de medicamentos anti-hipertensivos em casos de crises de hipertensão arterial sistêmica.

    A via sublingual consiste em administrar o medicamento diretamente sob a língua e deixar que sua absorção seja realizada pela mucosa oral.

    Via sublingual (SL)

    decúbito.

    • Bandeja inox.
    • Copo descartável para colocação do medicamento.
    • Luva de procedimento.
    • Medicamento.
  •              Técnica

    • Higienizar as mãos.
    • Reunir a medicação seguindo a regra dos 5 Certos: medicamento certo, dose certa, paciente certo, via certa e hora certa.
    • Identificar o medicamento.
    • Colocar o medicamento no copo descartável sem retirar do invólucro.
    • Calçar as luvas.
    • Orientar o paciente sobre a administração do medicamento.
    • Preparar o medicamento, se possível, na frente do paciente ou do seu acompanhante.
    • Deixar o paciente confortável, com a cabeceira elevada.
    • Orientar o paciente para elevar a língua; administrar o medicamento sob a língua do paciente, não oferecendo líquidos que auxiliem na deglutição.
    • Observar e certificar-se de que o paciente não deglutiu o medicamento.
    • Deixar o paciente confortável.
    • Desprezar o material e manter a unidade em ordem.
    • Higienizar as mãos.
    • Checar o procedimento em prescrição médica conforme rotina da instituição.
    • Observar continuamente alterações orgânicas que possam estar relacionadas ao medicamento administrado.
  •       Observações:

    • Não deixar o medicamento no quarto do paciente, evitando que ele faça autoadministração.
    • Verificar se o paciente não deglutiu o medicamento.
    • Se necessário, ofertar água para o paciente enxaguar a boca.
    • Efeitos colaterais podem não ocorrer imediatamente após a administração, portanto, o paciente necessita de observação constante.

Este site usa cookies para fornecer serviços e analisar tráfego. Ao usar o site, você concorda com o uso de cookies. Saiba mais. Entendi