Sou Enfermagem

Medicamentos analgésicos potentes

Medicamentos analgésicos potentes

Entre os medicamentos classificados como analgésicos, alguns apre- sentam um efeito mais potente. Dentre esses medicamentos, merecem destaque o tramadol, a morfina, a dolantina e o propofol.

O medicamento tramadol é um analgésico potente de ação central. Pode ser administrado por via oral (comprimidos, cápsulas ou gotas) ou endovenosa.

Os pacientes em uso de tramadol podem apresentar, como efeitos colaterais: náuseas, vômitos, boca seca, sonolência, hipotensão, sudorese e cefaleia.

Cuidados específicos por parte da enfermagem quanto ao tramadol:

  • Atentar para a forma de apresentação, a dosagem e a via de administração prescritas pelo médico.
  • Diluir o tramadol em solução fisiológica 0,9%, nos casos de infusão endovenosa, a qual deverá ser lenta.
  • Atentar para sinais e sintomas dos efeitos colaterais.
  • Nos casos de superdosagem, utilizar o antídoto que é o medicamento naloxona.
  • Orientar o paciente sobre os riscos de dirigir e operar máquinas, devido à sonolência provocada pelo medicamento.

O medicamento morfina é um potente analgésico também classifi- cado como opiáceo, podendo causar dependência química e psicológica.

A morfina pode ser administrada por via oral, retal, subcutânea, en- dovenosa ou intramuscular.

O paciente em uso de morfina pode apresentar como efeitos colaterais: depressão respiratória, apneia, sonolência, náuseas, hiperemia, sudorese, insuficiência cardíaca, hipotensão e êmese.

Cuidados específicos por parte da enfermagem quanto à morfina:

  • Atentar para a forma de apresentação, a dosagem e a via de administração prescritas pelo médico.
  • Diluir a morfina, nos casos de infusão endovenosa, que deverá ser lenta, com controle rigoroso de gotejamento.
  • Atentar para sinais e sintomas dos efeitos colaterais.
  • Orientar o paciente sobre os riscos de dirigir e operar máquinas, devido à sonolência provocada pelo medicamento.

O medicamento dolantina é um analgésico narcótico, podendo cau- sar dependência física e psicológica. Pode ser administrado por via endove- nosa ou intramuscular. É muito utilizado no período pré-operatório.

Os pacientes em uso de dolantina podem apresentar, como efeitos colaterais: ansiedade, dispneia, náuseas, tremores, êmese, hipotensão, constipação e excitação.

Cuidados específicos por parte da enfermagem quanto à dolantina:

  • Atentar para a forma de apresentação, a dosagem e a via de administração prescritas pelo médico.
  • Diluir a dolantina, nos casos de infusão endovenosa, a qual deverá ser lenta.
  • Atentar para sinais e sintomas dos efeitos colaterais.

O medicamento propofol é um analgésico potente, mas seu tempo de ação é reduzido. A administração é por via endovenosa.

O paciente em uso de propofol pode apresentar, como efeitos colaterais: hipotensão, apneia, bradicardia, flebite, depressão respiratória, hiper- capnia, acidose aguda, náuseas, vômitos, cefaleia e descoloração da urina. Em pacientes epilépticos, o propofol pode desencadear convulsões.

Cuidados específicos por parte da enfermagem quanto ao propofol:

  • Atentar para a forma de apresentação, a dosagem e a via de administração prescritas pelo médico.
  • Diluir o propofol, nos casos de infusão endovenosa, a qual deverá ser lenta.


REFERÊNCIAS
1. Administração de medicamentos na Enfermagem. Rio de Janeiro: EPUB. 2ª ed, 2002
2. FURP - Memento Terapêutico. Secretaria de Estado da Saúde. 6ª ed., nov/95.
3. STAUT, NAÍMA DA SILVA - Manual de drogas e soluções. São Paulo: EPU, 1986.
4. ZANINI, A.C., OGA S. - Farmacologia aplicada. 5º ed. São Paulo: Atheneu, 1994.
5.FAKIH, F.T. - Manual de Diluição e administração de medicamentos injetáveis. 1ªed.
Rio de Janeiro, 2000
6. FONSECA, S.M. et al – Manual de Quimiterapia antineoplasica. 1ªed, Rio de Janeiro,
2000
7. DUNCAN, H.A. et al – Dicionário Andrei para enfermeiros e outros profissionais da
saúde, 2ªed, São Paulo, 1995

Postado por: Sou Enfermagem | Publicado em: 04/07/2018

Gostou? Deixe seu comentário.