Sou Enfermagem

Escala de Maddox

Escala de Maddox

Os diagnósticos de enfermagem são elementos fundamentais para a realização da Sistematização da Assistência de Enfermagem, pois a precisão e a relevância de toda a prescrição de cuidados dependem da capacidade de identificar, de forma clara e específica, tanto os problemas quanto suas causas. 

A busca pela qualidade assistencial vem sendo cada vez mais discutida e compartilhada entre os profissionais de saúde, sobretudo os que atuam na esfera gerencial, uma vez que os usuários dos estabelecimentos de saúde tornaram-se, nas últimas décadas, mais conscientes de seus direitos, requerendo, assim, maior compromisso dessas instituições. 

Nessa perspectiva, o alcance da qualidade pelos serviços de saúde passa a ser uma atitude coletiva, tornando-se um diferencial técnico e social, necessário para atender a demanda de uma sociedade cada vez mais exigente, que envolve não só o usuário do sistema, como também os gestores. Isso requer a implementação de uma política de qualidade nas organizações, tanto na rede privada como na pública. 

No setor saúde, a qualidade é definida como um conjunto de atributos que inclui um nível de excelência profissional, o uso eficiente de recursos, um mínimo de risco ao usuário, um alto grau de satisfação por parte dos clientes, considerando-se essencialmente os valores sociais existentes.

Sob essa ótica, a melhoria contínua da qualidade assistencial é considerada um processo dinâmico e exaustivo de identificação constante dos fatores intervenientes no processo de trabalho da equipe de enfermagem e requer do profissional enfermeiro a implementação de ações e a elaboração de instrumentos que possibilitem avaliar de maneira sistemática os níveis de qualidade dos cuidados prestados. 

A flebite é uma complicação comum associada ao uso de punções vasculares, é considerada uma das mais comuns complicações locais, estima-se que cerca de 30 a 70% dos pacientes que tenham recebido terapia intravenosa, desenvolveram algum grau de flebite. Recomenda-se que escalas de avaliação sejam usadas pela equipe de enfermagem, como instrumento que norteie a aferição dos graus de flebite, objetivando estabelecer um padrão de uniformidade entre os profissionais responsáveis pela terapia. 

A escala de Maddox é um exemplo de parâmetro norteador para identificação de flebite, quanto ao grau de gravidade, pode ser classificado como: 

0 ausência de reação; 

1+ sensibilidade ao toque sobre o acesso; 

2+ dor contínua sem eritema; 

3+ dor contínua, com eritema e edema, veia dura palpável a menos de 8cm acima do local do acesso; 

4+ dor contínua, com eritema e edema, veia dura palpável a mais de 8cm acima do local do acesso;

5+ trombose venosa aparente. 

Todos os sinais de 4+, mais fluxo venoso =0, que pode ter sido interrompido devido à trombose. Observa-se, assim, a crescente preocupação dos profissionais quanto à construção e validação de indicadores, objetivando auferir a qualidade da assistência, que sejam passíveis de comparabilidade nos âmbitos intra e extra-institucional e que reflitamos diferentes contextos de sua prática profissional. 

Conceitua-se indicador como uma unidade de medida de uma atividade, com a qual se está relacionado, ou ainda, uma medida quantitativa que pode serem pregada como um guia para monitorar e avaliar a assistência e as atividades de um serviço. 

O presente trabalho teve como objetivos identificar os principais diagnósticos de enfermagem da Taxonomia II de Nanda utilizando como norteador a Escala de Maddox. O estudo é descritivo e com abordagem quantitativa. A coleta de dados ocorreu com 18 pacientes em um hospital privado do estado de Rondônia,em uma unidade de terapia intensiva no mês de dezembro de 2010. Os dados obtidos na pesquisa foram coletados utilizando a Escala de Maddox e os resultados foram os norteadores para a identificação dos principais diagnósticos de enfermagem para flebite. 

Os resultados obtidos na escala de Maddox quanto ao grau de gravidade demostraram que: 

0 (oito pacientes - 44%); 

1+ (cinco pacientes – 28%); 

2+ (três pacientes – 16%); 

3+ e 4+ (um paciente respectivamente – 6%);

5+ nenhum paciente apresentou este parâmetro de gravidade. 


Baseado nos resultados da Escala de Maddox os principais diagnósticos de enfermagem são: 18(100%) dos pacientes apresentaram os diagnósticos de manutenção ineficaz da saúde,mobilidade física prejudicada, ansiedade, risco de infecção, risco de lesão, risco de trauma, risco de integridade da pele prejudicada, risco de trauma vascular, risco de contaminação, risco de desequilibrio na temperatura corporal; 16 (88,9%) risco de desequilibrio eletrolítico, mobilidade no leito prejudicada,13(72,2%) troca de causa prejudicada, 12(66,7%) comunicação verbal prejudicada, 11(61,1%) Medo,9(50%) risco de sangramento, 7(38,9%) perfusão tisular periférica ineficaz, 5(27,8%) ventilação espontânea prejudicada, 4(22,2%) integridade da pele prejudicada, dor aguda, 2(11,1%) volume de liquido excessivo, débito cardíaco diminuído, risco de choque, 1(5,6%) integridade tisular prejudicada,resposta alérgica ao látex. 

O desenvolvimento de linguagens padronizadas de enfermagem, bem como atarefa de nomear e classificar os diagnósticos, constitui um processo desafiador para facilitar a comunicação e o julgamentos dos enfermeiros sobre as respostas dos seres humanos aos problemas de saúde e processos vitais. A classificação dos diagnósticos é indispensável para o desenvolvimento da enfermagem baseada em evidência. 

No entanto, esse movimento está, ainda, na sua infância. A carência de estudos sobre os conceitos diagnósticos é grande e limita o desenvolvimento de testes válidos e confiáveis que gerem evidências fortes as quais sustentem a prática diagnóstica na enfermagem. 

Medir os dados avaliados permite aos enfermeiros o processo de tomada de decisão baseado em seus resultados.Desta forma torna-se possível modificar e aprimorar sua prática, por meio de comparação e troca de informações entre as unidades do hospital. A definição de dados mínimos e o estabelecimento de critérios avaliativos são fundamentais para o reconhecimento da enfermagem como uma profissão geradora de valor. Constatou-se que para verificar a qualidade de serviços é preciso mostrar resultados e uma das formas encontradas para evidenciar estes resultados é a sua monitoração. 

Acredita-se que a avaliação da qualidade do cuidado de enfermagem por meio de escalas específicas e indicadores podem ser utilizados no sentido de reforçar o desejo atual dos profissionais de saúde em melhorar o cuidado, ao mesmo tempo em que funciona como uma forma de compreender a qualidade deste cuidado.Descritores: Diagnóstico de Enfermagem, Flebite, Indicador de qualidade em Assistência à Saúde.


REFERÊNCIAS


1 Almeida Miriam de Abreu, Aliti Graziella Badin, Franzen Elenara, Thomé Elisabeth Gomes da
Rocha, Unicovsky Margarita Rubin, Rabelo Eneida Rejane et al . Prevalent nursing diagnoses and
interventions in the hospitalized elder care. Rev. Latino-Am. Enfermagem [periódico na Internet].
16(4): 707-711. 2008
2 Almeida Miriam de Abreu, Seganfredo Deborah Hein, Unicovsky Margarita Rubin. Validação de
indicadores da classificação dos resultados de enfermagem para pacientes com problemas
ortopédicos. Rev. esc. enferm. USP. 2010 Dez; 44(4): 1059-1064.
3 Cruz Diná de Almeida Lopes Monteiro da, Pimenta Cibele Andrucioli de Mattos. Prática baseada em
evidências, aplicada ao raciocínio diagnóstico. Rev. Latino-Am. Enfermagem [periódico na Internet].
13(3): 415-422. 2005
4 Kimura Miako, Carandina Dirley Maria. Desenvolvimento e validação de uma versão reduzida do
instrumento para avaliação da Qualidade de Vida no Trabalho de enfermeiros em hospitais. Rev. esc.
enferm. USP [periódico na Internet]. 43(spe): 1044-1054. 2009

Postado por: Sou Enfermagem | Publicado em: 07/07/2018

Gostou? Deixe seu comentário.