Sou Enfermagem

Terapêutica Medicamentosa Aplicada às Infecções

Terapêutica Medicamentosa Aplicada às Infecções

bacteriaA maioria das infecções é tratada com medicamentos denominados antibióticos, que têm por objetivo destruir ou inativar os microrganismos que se instalam no organismo.

Adicionalmente, são prescritos medicamentos do grupo dos analgésicos, antitérmicose antiinflamatórios, indicados principalmente para aliviar sintomas que acompanham processos infecciosos, como hipertermia, mal-estar geral e dor.

Para que possamos administrar os medicamentos com a segurança necessária e orientar os pacientes quanto a seu uso, é imprescindível termos um pouco de conhecimento sobre farmacologia - ciência que estuda os medicamentos e suas ações no organismo.

Denomina-se droga qualquer substância capaz de produzir alterações somáticas ou funcionais no organismo vivo, resultando em efeito benéfico, caso dos antibióticos, ou maléfico, a cocaína, por exemplo.

Dose refere-se à quantidade de medicamento que deve ser ministrada ao paciente a cada vez. Dose mínima é a menor quantidade de um medicamento capaz de produzir efeito terapêutico; dose máxima, a maior, capaz de produzir efeito terapêutico sem, contudo, apresentar efeitos indesejáveis. Dose terapêutica é aquela capaz de produzir o efeito desejado; dose de manutenção é aquela necessária para manter os níveis desejáveis de medicamento na corrente sangüínea e nos tecidos, durante o tratamento.

Uma droga pode agir como medicamento ou como tóxico, dependendo de certos fatores, como a dose utilizada, as vias de administração e as condições do paciente. A margem de segurança refere-se aos limites existentes entre a dose terapêutica e a dose tóxica. Por exemplo, os digitálicos possuem pequena margem de segurança porque o paciente, mesmo fazendo uso de dose terapêutica, pode, com relativa facilidade, apresentar sinais de intoxicação digitálica.

Os medicamentos também podem ser classificados segundo seu poder de ação, que pode ser local ou sistêmica. A ação local, como o próprio nome indica, está circunscrita ao próprio local de aplicação.

 Exemplos: cremes e pomadas, supositórios de efeito laxativo, colírios. Na ação

sistêmica, o medicamento é absorvido e veiculado pela corrente sang üínea até o tecido ou órgão sobre o qual exercerá seu efeito.

Exemplos: aplicação de vasodilatador coronariano sublingual, administração de diurético via oral.

Comumente, os medicamentos são encontrados nos estados sólido, semi-sólido, líquido e gasoso, fabricados em diversas apresentações.

Postado por: Sou Enfermagem | Publicado em: 14/03/2017

Gostou? Deixe seu comentário.

VOCÊ TAMBÉM PODE FAZER UMA PESQUISA