Sou Enfermagem

Composição da Epiderme, Derme e Hipoderme


Autor: Sou Enfermagem | Publicado em: 30/03/2015

Composição da Epiderme, Derme e Hipoderme

O tegumento, constituído pela pele e seus anexos (folículos pilosos, unhas, glândulas sebáceas e sudoríparas), é um dos maiores órgãos do corpo, correspondendo a, aproximadamente, 16% do nosso peso corporal.

Ele reveste toda a superfície do corpo e é um excelente indicador da saúde de vários outros órgãos. Em um exame clínico, a cor da pele pode indicar a existência de várias condições patológicas. Uma pele com coloração amarelada é fortemente sugestiva de icterícia, que representa um aumento do pigmento bilirrubina no sangue e a sua conseqüente deposição na pele. Uma pele cianótica (cinza-azulada), que pode indicar problemas de natureza respiratória e cardiovascular. Uma coloração pálida é sugestiva de anemia, doença em que o número de hemácias e/ou de hemoglobina se encontra diminuído.

Na Figura 6.1, você pode observar que a pele é constituída por três camadas:
Epiderme – camada formada pelo epitélio pavimentoso estratificado queratinizado, originado a partir do ectoderma cutâneo (Aula 3 deste módulo).
Derme – camada composta por tecido conjuntivo originado do mesoderma.
Hipoderme – camada adiposa também de origem mesodérmica, que une a pele aos órgãos mais profundos. Esta camada é conhecida como tecido celular subcutâneo e constitui o panículo adiposo.

Já uma pele sem pigmentação sugere uma doença de origem genética, denominada albinismo, ou seja, as células produtoras do pigmento melanina, um dos principais responsáveis pela cor da pele, são incapazes de produzi-lo.
A pele é também um órgão de recepção de estímulos do meio ambiente. Por meio de grande número de receptores sensoriais nela existentes, somos capazes de detectar estímulos de diferentes naturezas, tais como estímulos térmicos, dolorosos, tácteis e muitos outros.

De acordo com a sua espessura, a pele é classifi cada em delgada (ou fi na) e espessa (ou grossa). Você encontrará pele delgada recobrindo a maior parte do seu corpo. Observe que na palma das suas mãos e na planta dos seus pés a pele é espessa.
A pele desempenha as seguintes funções:
• Proteção – a queratina, proteína cuja síntese você irá estudar ainda nesta aula, protege a pele contra o atrito e contra a perda de água por evaporação. O pigmento melanina protege a pele contra a ação lesiva dos raios ultravioleta; as células de Langerhans presentes na epiderme e outras células de defesa presentes na derme protegem a pele contra a invasão de microorganismos.
• Termorregulação – a pele apresenta importante função na regulação da temperatura corpórea através da sua extensa rede vascular, das suas glândulas sudoríparas e do tecido adiposo nela presente.
• Excreção – além da importante função na termorregulação, as glândulas sudoríparas eliminam vários produtos tóxicos do metabolismo celular, como uréia, amônia e ácido úrico.
• Sensorial – através das células de Merkel e das terminações nervosas livres presentes na epiderme e também de vários tipos de terminações nervosas sensitivas presentes na derme, a pele recebe informações do meio ambiente e as envia para o sistema nervoso
central.
• Metabólica – a vitamina D, essencial para a fixação do cálcio nos ossos, é produzida na pele sob a ação dos raios solares. O tecido adiposo da hipoderme constitui uma importante reserva de energia para o corpo.

Este site usa cookies para fornecer serviços e analisar tráfego. Ao usar o site, você concorda com o uso de cookies. Saiba mais. Entendi