Sou Enfermagem

Laparotomia

Laparotomia

A palavra Laparotomia vem de (laparon = flanco + tome = corte = ia) que significa na exatidão do termo, secção do flanco; tendo, entretanto o significado cirúrgico entendido como abertura cirúrgica da cavidade abdominal.

A palavra Celiotomia (celiocelio = abdome + tome = corte + ia) seria outro termo, mas ele é pouco usado nos dias de hoje, que significa precisamente incisão da parede abdominal em qualquer região.

Seguindo essas definições, podemos classificar como sinônimos os termos laparotomia e celiotomia.

A abertura da cavidade abdominal para finalidade de diagnóstico, reparação e terapêutico não é recente. Essa prática remonta desde a antiguidade, mas tornou-se um procedimento rotineiro a partir dos meados do século 20 devido ao advento das drogas vasoativas e da intubação orotraqueal.

A implementação de drogas especificas usadas para intubação facilitaram de sobremaneira às manobras de abertura e fechamento da parede abdominal.

O conhecimento melhorado da anatomia e fisiologia da parede abdominal e dos mecanismos do processo de cicatrização da ferida cirúrgica que foi adquirido a partir do século 20 contribuiu grandemente para a redução das complicações pós-operatórias da laparotomia.

A partir de 1988 ouve avanço tecnológico na área médica que permitiu o desenvolvimento da vídeo-laparoscopia, que vem gradativamente substituindo a laparotomia convencional em vários procedimentos intracavitários.

A vídeo-laparoscopia é um método que consiste em pequenas incisões na parede abdominal e o uso de equipamentos ótico-eletrônicos. Esse procedimento é indicado para casos bem específicos onde não há necessidade de fazer investigações na cavidade abdominal, ou seja, quando já existe um diagnóstico preciso das afecções da cavidade abdominal.

As etapas de uma laparotomia são:

  • 1 - Laparotomia.

 Essa etapa consiste na abertura cirúrgica da cavidade abdominal do paciente. Lembrando que neste momento o paciente já realizou todos os cuidados pré-operatórios como, por exemplo: Verificação de sinais vitais, acesso venoso, passagem de sonda vesical e ou sonda nasogastrica (SNG), monitorização cardíaca, intubação etc.

  • 2 - Exploração da cavidade abdominal.

Nesta etapa, o cirurgião faz uma minuciosa investigação na cavidade abdominal do paciente expondo para o meio exterior os órgãos da cavidade abdominal para avaliar a extensão da lesão (ou lesões) para então identificar outras possíveis patologias não diagnosticadas previamente. Essa etapa é a verificação completa da cavidade abdominal a fim de tomar as providências necessárias.  

OBS: Quando se trata de uma cirurgia eletiva, essa exploração é mínima pois o médico cirurgião já sabe quais as intervenções serão realizadas. A exploração, propriamente dita, acontece geralmente em casos de emergência como pacientes vítimas de arma de fogo ( PAF), arma branca, acidentes automobilísticos ou outros traumas semelhantes.

  • 3 - Realização da cirurgia propriamente dita.

Depois que o cirurgião identificou todas as intervenções que ele precisa fazer (de acordo com o item anterior), ele realiza então nesta etapa todas as correções necessárias.

  • 4 - Inventário ou revisão da cavidade abdominal.  

Quando o médico cirurgião termina de fazer as correções necessárias, ele realiza nesta etapa uma revisão da cavidade abdominal ter certeza de que a cirurgia está completa e para verificar se não foram esquecidos corpos estranhos na cavidade como, por exemplo: compressas, gazes, agulhas, etc.

  • 5 - Fechamento da cavidade. Após fazer a revisão, o cirurgião fecha a cavidade abdominal. Esse fechamento pode ser completo ou parcial, isso depende da extensão da cirurgia e da gravidade da mesma.


Classificação das laparotomias 

Quanto à finalidade a laparotomia pode ser: 

Eletivas: quando têm um objetivo definido e conhecimento prévio do diagnóstico e das intervenções que serão realizadas.

Exploradoras: quando o objetivo é para definir diagnóstico. Geralmente usada em pacientes vítimas de trauma e que precisam de intervenção imediata.

 Via de drenagem de coleções líquidas: Realizada para biopsia ou coleta de material para exame.

 

Com relação à cicatriz umbilical: 

• Supra-umbilical

• Peri-umbilical

• Infra-umbilical


Com relação à linha média do abdome: 

• Medianas - sobre a linha média: - supra-umbilical - infra-umbilical - xifo-púbica

• Paramedianas, direita ou esquerda


Com relação aos músculos retos: 

• Transretais - por divulsão;

• Pararretais: Interna (Lennander) - supra-umbilical - para-umbilical - infra-umbilical - xifo-púbica Externa - supra-umbilical - infra-umbilical (Jalaguier)


Quanto à direção: 

• Longitudinais

• Transversais - Supra-umbilical - parcial (Sprengel) e total - Infra-umbilical - parcial (Pfannestiel e Cherney) e total (Gurd)

• Oblíquas - Subcostal - Kocher - diagonal epigástrica - estrelada supra-umbilical - estrelada infra-umbilical - Mc Burney - lombo-abdominal - toracolaparotomia e toracofrenolaparotomia • Combinadas - Rio Branco - Kebr (em baioneta) - Mayo-Robson - Alfredo Monteiro


Quanto à complexidade: 

• Simples - uma incisão;

• Combinadas - associação de incisões. - abdominais puras; - tóraco-abdominais.

A escolha da incisão em princípio, se resume na opção pelas incisões longitudinais, transversais, oblíquas ou combinadas, dependendo da preferência da escola cirúrgica e da maior experiência pessoal do cirurgião.

Entretanto, devem-se considerar como requisitos na escolha da incisão ideal: ter acesso fácil ao órgão visado; oferecer espaço suficiente para que as manobras cirúrgicas sejam executadas com segurança; possibilitar a reconstrução da parede de maneira perfeita do ponto de vista anatômico, funcional e estético e permitir ampliação rápida e pouco traumatizante.




Postado por: Sou Enfermagem | Publicado em: 13/09/2018

Este site usa cookies para fornecer serviços e analisar tráfego. Ao usar o site, você concorda com o uso de cookies. Saiba mais. Entendi