Sou Enfermagem

Síndrome de Tourette

Síndrome de Tourette

A Síndrome de Tourette, também é conhecida como Síndrome de Gilles de la Tourette. É uma doença neurológica que se traduz por tiques incontroláveis. 

É a mais grave das síndromes de tiques. Tiques são espasmos musculares que consistem em contrações repentinas e intermitentes de um grupo de músculos. A síndrome foi descrita pela primeira vez em 1825 e acomete mais o sexo masculino, caracterizada por notável comprometimento psicológico e social, causando impacto na vida dos portadores e familiares. Até pouco tempo, essa patologia era considerada uma condição rara, porém, estudos atuais demonstram que a taxa de prevalência pode variar de 1% a 2,9% em alguns grupos.

Sintomas da síndrome de Tourette

 A síndrome de Tourette se manifesta por tiques incontroláveis que podem passar despercebidos num primeiro momento e serem variáveis em alguns pacientes. Os sintomas aparecem durante a infância, nos primeiros anos de escolarização e tendem a diminuir com a idade.

Os tiques podem ser motores, principalmente na parte superior do corpo - cabeça, pescoço, ombros. Eles correspondem a movimentos involuntários e súbitos causados por contrações musculares. Os tiques motores podem ser simples, como piscadas e movimentos de ombro, ou complexos, como gestos obscenos e movimentos coordenados em duas ou mais áreas do corpo.

Há também os tiques sonoros, emitidos pela boca ou nariz. Risadas, fungadas, repetições de palavras, gritos e uso de palavras de baixo calão.

Em casos mais severos da doença, quadros de transtorno obsessivo-compulsivo (TOC), déficit de atenção, perda de controle e automutilação também podem ser percebidos.

Diagnóstico da síndrome de Tourette

 O diagnóstico da síndrome de Tourette é feito através de descrição e observação dos tiques motores ou sonoros. Não existe um exame específico para a detecção desta patologia. Porém, o especialista pode prescrever alguns exames neurológicos para eliminar a ocorrência de outras doenças.

Tratamento da síndrome de Tourette

Não existe tratamento medicamentoso específico para a síndrome de Tourette que permita a cura da doença. O uso de remédios pode ser recomendado para atenuar os problemas de comportamento decorrentes da patologia. Um acompanhamento psicológico também é altamente aconselhado, segundo o desejo do paciente.

 Diagnóstico diferencial da síndrome de Tourette

Deve-se diferenciar os tiques das outras discinesias ou hipercinesias já reconhecidas e classificadas - alterações da motilidade que descreveremos de maneira sucinta:

Acatisia

Sensação de inquietação que ocorre, geralmente, como efeito colateral dos neurolépticos.

Balismo

Movimentos amplos, intermitentes, que se projetam para fora e para a frente, com tendência à flexão e enrolamento sobre seu próprio eixo. Geralmente são unilaterais. Decorrem de lesões subtalâmicas contralaterais ou de múltiplos microinfartos no estriado contralateral.

Coréias:

Movimentos coréicos que se assemelham a uma dança, súbitos, não repetitivos, anárquicos, decorrentes de um processo infeccioso (Coréia de Sydenham), ou de processos degenerativos.

Distonias

Movimentos de torção, sustidos, geralmente repetitivos, que progridem para posturas anormais. Aqui estão incluídas as distonias de torção, como o torcicolo espasmódico, que pode estar associado à espasticidade da fala. Os tiques distônicos confundem-se com as distonias. A presença de tiques clônicos em outras regiões anatômicas levanta a possibilidade da ST.

Mioclonias

Contrações musculares súbitas, breves, restritas a grupos musculares ou porções destes, provocando ou não deslocamento de um segmento.

A Síndrome das Pernas Doloridas e de Movimento dos Artelhos é uma síndrome em que os dedos ou o pé estão em constante movimento de flexão e extensão, acompanhados de dor profunda na perna do mesmo lado. Movimentos semelhantes a tiques são vistos, também, na Síndrome das Pernas Inquietas.

Estereotipias

Comportamentos voluntários, repetitivos e sem objetivo aparente. Encontradas em pacientes retardados, psicóticos ou hiperativos.


Compulsões

Atos ou rituais mentais realizados geralmente em resposta a uma obsessão, para prevenir algum dano.

Às vezes, torna-se difícil distinguir compulsões de tiques, principalmente se estamos diante de ambas as condições (TOC e ST).

Diagnóstico em crianças é feito por um Psiquiatra infantil ou Neuropediatra

VEJA O VÍDEO:

  • sindromes- (3).png
  • sindromes- (1).png

Postado por: Sou Enfermagem | Publicado em: 02/06/2017

Gostou? Deixe seu comentário.

VOCÊ TAMBÉM PODE FAZER UMA PESQUISA